Barroso dá 5 dias para Bolsonaro explicar situação do povo ianomâmi

Rede Sustentabilidade pede que o STF obrigue o governo a ‘tomar as medidas necessárias’ para acudir os indígenas
-Publicidade-
Luís Roberto Barroso é ministro do Supremo Tribunal Federal
Luís Roberto Barroso é ministro do Supremo Tribunal Federal | Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quarta-feira, 17, que o governo preste esclarecimentos em até cinco dias sobre a situação do povo ianomâmi.

O partido Rede Sustentabilidade acionou a Corte pedindo que o presidente Jair Bolsonaro seja obrigado a adotar “as medidas necessárias para garantir a proteção da vida, da saúde e da segurança da população indígena”.

De acordo com a determinação do magistrado, o governo federal deverá informar a situação nutricional do povo ianomâmi, bem como seu acesso à água potável e aos serviços de saúde e medicamentos.

-Publicidade-

Rede em ação

A Rede Sustentabilidade alega que o Executivo permite o “exaurimento dos recursos naturais” nas terras ianomâmis, além de não fornecer assistência básica à saúde dos povos indígenas.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

18 comentários Ver comentários

  1. Até quando teremos que suportar essa dobradinha satânica, entre os partidos de extrema esquerda e esses ministros ativistas safados.

    1. Ate o dia em que de fato aparecer um p…. louca doidão, muito mas muito mais do que Bolsonaro pra enfiar o bico do coturno no rabo de uma otoridade desta. Eles se arvoram o poder moderador e o equilibrio das decisões com o tom de palavra final como se o país fosse um parlamentarismo falido aos moldes europeus. Alguem vai ter que chutar o balde um dia qualquer.

  2. Gostaria que essa pressa toda fosse aplicada aos milhares de processos que dormitam nos gabinetes do STF, gostaria que as decisões exaradas aos sábados e domingos, mesmo nas madrugadas, fossem o padrão de trabalho do STF, mas parece que toda eficiência só se aplica quando o réu é Bolsonaro.

    1. Exatamente, processos milionarios entre civis, de interesse publico e da sociedade empilhados em prateleiras empoeiradas e mofadas por décadas ate aguardando decisão da otoridade que não se manifesta. Em compensação, basta uma entidade, ONG ou partido de esquerda fanfarrão entrar com adin ou mesmo suspirar no colo de um ministro deste contra o Presidente para os prazos serem imediatos e excludentes.

  3. É isso que dá respeitar alguém que tem ZERO votos, ZERO empatia, e posto num dos cargos mais importantes do judiciário por um governo fracassado do nosso passado recente. Parabéns aos envolvidos!!!

  4. Será que o Barroso é tão burro ao ponto de não saber, que ele ou seu cargo não tem competência ou autoridade para solicitar informação sobre a situação de povo algum. Se está curioso solicite informação sobre os habitantes de Macapá, que tem uma situação nutricional, acesso à água potável e aos serviços de saúde e medicamentos, bem pior do que as dos yanomanis.

  5. Por que Barroso e o despachante da Rede senador Randolfe Rodrigues não vão fazer uma visita com o Senado Federal ao povo yanomami? Barroso sabe que a capital Macapá do Estado do Amapá que elegeu esse senador é a pior cidade entre as 100 principais do pais em saneamento básico?

    1. Senador demagogo, ministro (demagogo)^2. Esse povo, por volta de 20.000 índios, ocupa uma área 2x maior que a Suíça que possui uma população de 9 milhões de pessoas aproximadamente. Qdo essas “excelencias” olharão para os “burros” que carregam o “piano Brasil”. Chegará uma hora que ñ iremos mais carregar…. , LIXOS.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.