Barroso nega que vai deixar o STF antes da aposentadoria compulsória

Magistrado está em Nova Iorque, onde participa de um evento

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) | Foto: Divulgação/STF
O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) | Foto: Divulgação/STF | Foto: Divulgação/STF

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta terça-feira, 15, que antecipá a sua aposentadoria. O jornal O Estado de S. Paulo publicou uma reportagem segundo a qual o juiz do STF cogitava deixar o cargo, antecipadamente, abrindo margem para mais uma indicação do presidente eleito, Lula (PT).

Em entrevista ao site da CNN Brasil, Barroso ironizou o assunto. “Só pode ser alguém querendo a minha vaga”, disse ele. Depois da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 42/2003, mais conhecida como PEC da Bengala, a idade de aposentadoria dos ministros do Supremo passou de 70 para 75 anos. Assim, Barroso deve se aposentar em 2033.

O magistrado está em Nova Iorque, onde participa do Lide Brazil Conference, um encontro que reúne mais de 200 empresários e alguns ministros do STF e do Tribunal de Contas da União. O grupo empresarial Lide, do ex-governador de São Paulo João Doria, é o responsável pela cerimônia.

-Publicidade-

Além de Barroso, as palestras reuniram os ministros Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, além do ex-presidente da Corte Carlos Ayres Britto e do ministro Bruno Dantas, presidente do TCU.

Barroso é confrontado em Nova Iorque

No domingo 13, o ministro do Supremo foi confrontado por uma manifestante em Nova Iorque, durante uma caminhada pelas ruas de Manhattan.

No vídeo, é possível ver a mulher perguntando como Barroso está. O magistrado responde, ironicamente: “Feliz pelo Brasil”. Há uma semana, o presidente eleito, Lula (PT), venceu o presidente Jair Bolsonaro, por uma pequena diferença de votos.

“Nós vamos ganhar essa luta”, rebateu a mulher. “O senhor está entendendo que nós vamos ganhar essa luta? Cuidado, o povo brasileiro é maior que a Suprema Corte. Você não vai ganhar o nosso país. Foge!” Enquanto a manifestante fala, Barroso, visivelmente constrangido, busca abrigo em uma loja nas proximidades. Antes de entrar no estabelecimento, o ministro pede à mulher para não ser “grosseira”, diz “passar bem” e encerra com um “tchau”.

Leia também: “A exumação da censura”, reportagem de Augusto Nunes e Edilson Salgueiro para a Edição 135 da Revista Oeste.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. barroso O Terrorista da nação – usa palavras que só se usa no baixo clero – chamar esse lixo de magistrado é ofender os magistrados que tanto estudaram

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.