Barroso permite que diretor da Precisa fique em silêncio na CPI

Oitiva de Danilo Trento está marcada para amanhã
-Publicidade-
Ministro Luís Roberto Barroso | Foto: Carlos Humberto/SCO/STF
Ministro Luís Roberto Barroso | Foto: Carlos Humberto/SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso permitiu que o diretor institucional da Precisa Medicamentos, Danilo Trento, fique em silêncio durante o depoimento na CPI da Covid, mas manteve a obrigação do executivo de comparecer à oitiva marcada para esta quinta-feira, 23.

Como de praxe, Barroso também garantiu a Trento o direito de assistência por advogado e de manter comunicação reservada com a defesa durante o depoimento.

Leia mais: “Entenda o caso envolvendo a Prevent Senior”

-Publicidade-

O representante da Precisa foi convocado para esclarecer, entre outros pontos, qual o grau de envolvimento dele no caso da vacina indiana Covaxin.

Após denúncias de irregularidades, o ministério da Saúde cancelou o contrato de R$ 1,6 bilhão antes que qualquer valor tivesse sido desembolsado.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. O contrato foi cancelado pelo min. da Saúde por ordem do gov. Federal, não houve pagamento de nem 1 real. Aonde está a corrupção?
    Esses palhaços da CPI estão querendo incriminar quem e de que crime?????
    Não tem nada a achar do governo federal, e ficam futucando, ao invés de investigar os desvios reais das verbas federais nos estados.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.