Bolsonaro anuncia que não vai à posse de esquerdista no Chile

'Tem que ver quem é que vai na posse do novo presidente do Chile. Eu não irei', disse o presidente
-Publicidade-
Presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução/YouTube
Presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução/YouTube

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta quarta-feira, 12, que não vai à posse de presidente eleito do Chile, Gabriel Boric. O esquerdista foi eleito em dezembro e ele deve assumir o governo em 11 de março.

Em seu programa de governo, as principais propostas são “o feminismo, o ambientalismo e a descentralização do poder”. O presidente eleito também defende a legalização do aborto, além de um Estado social-democrata.

-Publicidade-

“Não vou entrar em detalhes, porque eu não sou de criar problemas com relações internacionais, o Brasil vai muito bem com o mundo tudo, tem que ver quem é que vai na posse do novo presidente do Chile. Eu não irei”, disse Bolsonaro, em entrevista ao portal Gazeta Brasil.

Mesmo sem um nome definido para representar o Brasil, em outras ocasiões, o escolhido foi o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB). Ele esteve, por exemplo, na posse do novo presidente do Peru, o socialista Pedro Castillo, em julho.

O governo brasileiro demorou quatro dias para parabenizar Boric pela vitória. O Brasil foi o último país da América do Sul a enviar cumprimentos oficiais.

Apesar de Bolsonaro não ter declarado apoio na eleição chilena, um de seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), manifestou sua preferência pelo rival de Boric, José Antonio Kast, de direta.

Aos 35 anos, Gabriel Boric será o mais jovem presidente da história do país e vai suceder o direitista Sebastián Piñera, que termina em março de 2022 seu segundo mandato à frente do país.

Honduras

O Brasil não deve enviar representantes para a posse da esquerdista Xiomara Castro em Honduras, em 27 de janeiro. Ela é casada com o ex-presidente Manuel Zelaya, que sempre foi criticado por Bolsonaro, quando ele ainda era deputado.

Em 2009, após ser deposto e enviado ao exterior, Zelaya voltou ao país e se refugiou na embaixada brasileira. Para Bolsonaro, havia uso político da embaixada por Zelaya, com a conivência do então chanceler petista Celso Amorim.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

22 comentários Ver comentários

  1. infelizmente a América LATINA tem um baixo nível de educação, não perceberam que só a iniciativa privada que produz riqueza, ainda elegem figuras exóticas, que não são gestores.

  2. Nooossa, o bozzo não vai a posse do presidente do Chile, e agora, nem vai ter posse, e a minha quarta feira mudou depois dwssa grande notícia kkkkkkkkkkkkkkk

  3. Fala sério ! esse pessoal da esquerdopata acredita mesmo que o ex presidiario vai ganhar eleiçao ? o cara não consegue tomar uma pinga no boteco, com medo de ser vaiado….

  4. Mande o seu vice-presidente, o comunista Mourão para representá-lo. Se o Bolsonaro for, além de não ser bem recebido pela esquerdalha, será considerado “persona non grata” pelo marginal Nove Dedos de Garanhúns, Pernambuco. Que deverá ser presença mais do que certa.

  5. Tudo o que foi feito para que o Chile fosse o único país desenvolvido da América Latina, está sendo desfeito. E com a eleição desse blackblock o desfecho terá chave de ouro! É só esperar pra ver! Pobres chilenos!

      1. Felix Feliz!!!
        Quando nos afinizamos com bandidos os chamamos de “comparsa”.
        Você é bandido cara!! Viu essa gang destruir toda uma nação e ainda elogia o pessoal do STF que o soltou. Uma vergonha.

  6. Aaaahahahahahahagahahahahahahahahahahahahahaahahahahahahahahahahahaha.. melhor não ir mesmo, #Lula22 vais estar lá, como presidente em exercício, recebendo honras de estadista e representando o povo brasileiro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.