Bolsonaro: ‘Auxílio deve voltar por alguns meses, mas não pode ser eterno’

Em evento no Maranhão, presidente fez um apelo para que as pessoas que não são idosas e não têm comorbidades voltem a trabalhar
-Publicidade-
Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro | Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro, indicou nesta quinta-feira, 11, que o auxílio emergencial deve voltar a ser pago em março. Ele disse que o governo trabalha para prorrogar o benefício por “três ou quatro meses”, mas que a ajuda não pode ser eterna, pois aumenta a dívida do Brasil.

Em evento em São Luís, no Maranhão, Bolsonaro também fez um apelo para que as pessoas que não são idosas e não têm comorbidades voltem a trabalhar. “Tem que acabar com esta história de fecha tudo”, afirmou o presidente.

Leia mais: “Lira cobra ‘solução imediata’ para auxílio emergencial”

-Publicidade-

“No momento, a nossa equipe, juntamente com parlamentares, estuda a extensão por mais alguns meses do auxílio emergencial, que – repito – o nome é ‘emergencial’. Não pode ser eterno porque isso representa um endividamento muito grande do nosso País e ninguém quer o país quebrado”, disse.

Na equipe econômica, a projeção é que o auxílio seja de R$ 200,00. No Congresso, há tentativas de aumentar o valor.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.