Bolsonaro critica prisões de quem descumpre isolamento social

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira, 17, não concordar com a detenção de pessoas que descumprem o isolamento social determinado por governadores e prefeitos. A declaração foi dada no Palácio do Planalto durante a posse do novo ministro da Saúde, Nelson Teich.
-Publicidade-
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Bolsonaro lembrou que o Supremo Tribunal Federal decidiu que as medidas restritivas que têm que ser respeitadas são aquelas adotadas por prefeitos e governadores

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
-Publicidade-

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira, 17, não concordar com a detenção de pessoas que descumprem o isolamento social.

A declaração foi dada no Palácio do Planalto durante a posse do novo ministro da Saúde, Nelson Teich.

Bolsonaro afirmou que não vai pregar a desobediência civil, mas, medidas como esta, “têm que ser rechaçadas por todos”.

Ele disse que no que dependesse dele, nenhum cidadão seria preso no Brasil por causa disto. De acordo com o presidente, a detenção, segundo a lei, é para quem, por ventura tivesse disseminando de forma criminosa algo que afetasse a saúde de todos.

“Aquelas cenas de prender mulheres na praia, em praça pública, um cidadão também bastante forte sendo jogado no chão, colocado algemas, eu não consigo entender isso daí”, disse o presidente na posse.

Bolsonaro disse ser uma pena não poder intervir em “muita coisa” porque o Supremo Tribunal Federal decidiu que as medidas restritivas que têm que ser respeitadas são aquelas adotadas por prefeitos e governadores.

“Vamos respeitar a decisão do Supremo Tribunal Federal, porque, afinal de contas, estamos em uma democracia”, finalizou Bolsonaro.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Caro PR…pro inúmeras outras ações do “Primeiro Ministro dos Ratos”, dos políticos travestidos de ministro do STF, sabotagem e autoritarismo dos governadores e outros calhordas, somado às cenas lamentáveis que citou, a conclusão é que não vivemos em uma democracia. Acho que deve respeitar as instituições, não os canalhas dentro dos prédios de suas sedes. Chame e o povo irá responder em sua defesa.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.