Bolsonaro descarta reforma ministerial: ‘Só tem uma vaga’

Presidente estuda efetivar Pedro Marques na Secretaria-Geral ou ocupá-la com alguém de outra pasta do Poder Executivo
-Publicidade-
Na semana passada, o vice-presidente Hamilton Mourão sinalizou para essa possibilidade
Na semana passada, o vice-presidente Hamilton Mourão sinalizou para essa possibilidade | Foto: Alan Santos/PR

Não haverá dança das cadeiras na Esplanada dos Ministérios ou criação de pastas, garantiu o presidente Jair Bolsonaro. Segundo ele, há apenas uma “vaga aberta”, a da Secretaria-Geral da Presidência da República, atualmente ocupada interinamente pelo advogado Pedro Marques. “O que pode acontecer é alguém vir de outro ministério e ocupar essa cadeira ou o Pedro ser efetivado”, declarou Bolsonaro, em entrevista coletiva, no sábado 30. “Semanalmente, a imprensa troca um ministro meu. Quem está julgando que vai ter reforma ministerial, está dando palpite”, acrescentou. Na semana passada, o vice-presidente Hamilton Mourão disse que o chanceler Ernesto Araújo estava prestes a deixar o Itamaraty. Além disso, veículos de comunicação noticiaram que Bolsonaro estudava fazer a reforma no Poder Executivo.

Leia também: “Esquerda colhe assinaturas para CPI contra o governo”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.