Bolsonaro diz que Fachin soltou Lula para petista voltar a ser presidente

O Chefe do Executivo disse ainda que conhece o passado de Fachin: 'Foi militante de esquerda e advogado do MST'
-Publicidade-
Bolsonaro disse que não é mais tempo de cumprir decisões do Supremo| Foto: Anderson Riedel/PR
Bolsonaro disse que não é mais tempo de cumprir decisões do Supremo| Foto: Anderson Riedel/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), afirmou na sexta-feira 27 que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin anulou condenações impostas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para que o petista volte a ser eleito para comandar o Brasil.

Em declaração feita durante live nas redes sociais — excepcionalmente realizada na sexta-feira nesta semana — Bolsonaro disse que “ninguém vai botar o cara para fora com condenações grandes, em três instâncias, para ficar passeando por aí”.

Na sequência, o presidente afirmou que Lula foi colocado em liberdade “no meu modesto entendimento, para ser presidente da República”. O presidente citou ainda que conhece o passado de Fachin. “Foi militante de esquerda e advogado do MST”, afirmou, em referência ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

-Publicidade-

Lula foi condenado pela primeira vez em 2017, pelo então juiz Sergio Moro, no caso que ficou conhecido como “triplex no Guarujá”. Posteriormente, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) confirmou a sentença. Em Brasília, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) também manteve as condenações de Lula. Ao chegar no STF, no entanto, as condenações foram anuladas.

Bolsonaro diz que Daniel Silveira ‘falou o que não deveria’

Durante a live, Bolsonaro afirmou ainda que o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) “falou o que não deveria”. Sem entrar em detalhes, o presidente se referiu aos vídeos de Silveira contra o STF.

Silveira foi preso por determinação do ministro do STF Alexandre de Moraes, em fevereiro de 2021. Posteriormente, foi para prisão domiciliar, mas voltou para prisão, no Rio. Silveira foi solto no final do ano passado.

Em abril deste ano, ele foi condenado a 8 anos e 9 meses de prisão no inquérito de “ações antidemocráticas”. Bolsonaro concedeu graça ao deputado. No entanto, Alexandre de Moraes continua a impor multas e sanções ao parlamentar.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. Das duas hipóteses, uma:
    – O Molusco-de-nove-tentáculos foi descondenado para concorrer à presidência e ganhar as eleições de forma democrática.
    – O Molusco-de-nove-tentáculos foi descondenado para ganhar as eleições de forma fraudulenta.
    Só que o Bolsonosso não disse qual das duas hipóteses é a que ele tem em mente. Aí fica a dúvida na cabeça do eleitor: Será que o Bolsonosso já está admitindo a derrota?

    1. De que justiça você se refere?A bolivariana atuante no Brasil?
      O povo brasileiro não acredita nesta justica.
      Em ambas hipóteses o presidente está corretíssimo.Ambas
      fazem parte da mesma fraude.
      Na primeiro um condenada não podia concorrer,fescondenarsm pra fazer parte da fase I da fraude,;
      Na segunda a fraude é pior ainda,pois é uma fraude por outra fraude.
      Resumindo: O ladrão é uma fraude.

  2. O Falsim, Alexandre Imoral, Roberto Barroso, Fux, Lewandoski, Carmém, Rosa Weber, Gilmar Kendes e Tofolli são todos suspeitos para presidir qualquer tribunal no Brasil.

  3. Já há meses que sabemos disso, mas o presidente mantém sua capacidade responsiva de maneira ponderada, bastante ético eu diria.
    As eleições presidenciais de 22 foram logradas pelo lobby dos 9 do STF. Antes se tinha um cenário, ainda que ruim, mais democrático para a concorrência à presidência.
    Com o ato de Fachin a segunda via perdeu a corrida. Nenhum outro partido conseguirá entrar no páreo, pois o Luladrão foi liberto em ato monocrático dos 9 do STF, uma afronta para qualquer cidadão que ainda distingue honra de vergonha. Agora temos o que a imprensa capenga, incapaz de crítica, diz ser a “polarização”. Isso é sim uma ESPOLIAÇÃO do direito de cada cidadão em se manifestar pró proteção da propriedade privada, em defender pelo que tanto tem lutado para conquistar: a propriedade.

  4. O Presidente disse sobre Fachin o que todos que pensamos vimos dizendo. A soltura de Lula se deu porque não havia nenhum político suficientemente popular para enfrentar o Presidente. Mas, ele se encontrava preso e o remédio foi livra o Ladrão das condenações depois de um acordo com a maioria dos ministros do STF.
    Eles não se envergonham de nada.É uma gentalha!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.