Bolsonaro parabeniza Câmara por barrar urgência do PL das Fake News

'Quem abre mão de um pouco da sua liberdade para ter segurança acaba não tendo nem liberdade nem segurança', disse
-Publicidade-
Presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Isac Nóbrega/PR
Presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) aproveitou um evento do Banco do Brasil nesta quinta-feira, 7, para parabenizar os deputados que impediram que o Projeto de Lei das Fake News tramitasse em regime de urgência.

Ontem, a Câmara derrubou o pedido para que o texto pudesse ser analisado mais rapidamente pelo plenário. Foram 249 votos favoráveis, apenas oito votos a menos do que o mínimo necessário.

-Publicidade-

Em linhas gerais, o projeto tipifica o crime de espalhar notícia falsa e estabelece outras sanções. Partidos de esquerda foram favoráveis à urgência, aliados do presidente, contrários.

“Sem liberdade a agente não vai a lugar nenhum, parabenizo os parlamentares que ontem não deram a urgência do projeto das fake news“, afirmou.

“‘Ah, seria uma forma de balizar os excessos das mídias sociais’… quem abre mão de um pouco da sua liberdade para ter segurança, acaba não tendo nem liberdade nem segurança”, continuou.

Bolsonaro também criticou o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), relator do projeto: “E olhe quem era o relator, um deputado do PCdoB.”

“Qualquer proposta enquanto eu era parlamentar, e fui por 28 anos deputado e dois vereador, de acordo com o partido do caboclo, eu já votava contra, eu nem lia o projeto. Não tem o que discutir, não pode vir coisa boa de quem defende o comunismo”, finalizou.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.