Bolsonaro rebate ameaça de Biden sobre Amazônia

Candidato democrata à Presidência dos EUA prometeu impôr sanções ao governo brasileiro, caso não interrompa as queimadas na Amazônia
-Publicidade-
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Candidato democrata à Presidência dos EUA prometeu impor sanções ao governo brasileiro caso não interrompa as queimadas na Amazônia

“Nossa soberania é inegociável”, afirmou o presidente da República
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro se defendeu nesta quarta-feira, 30, da ameaça do candidato à Casa Branca Joe Biden de que haverá “consequências econômicas significativas”  para o Brasil caso os democratas ganhem a eleição e o governo federal não faça nada para interromper as queimadas na Amazônia. Além disso, Bolsonaro rejeitou a oferta de Biden, que propôs doar, juntamente com outros países, US$ 20 bilhões (R$ 112 bilhões) para a floresta, na hipótese de assumir o comando dos Estados Unidos.

-Publicidade-

Leia também a análise da colunista Ana Paula Henkel sobre o debate entre Trump e Biden

“O candidato à Presidência dos EUA Joe Biden disse ontem que poderia nos pagar U$ 20 bilhões para pararmos de ‘destruir’ a Amazônia ou nos imporia sérias restrições econômicas”, escreveu Bolsonaro nas redes sociais. “O que alguns ainda não entenderam é que o Brasil mudou. Hoje, seu presidente, diferentemente da esquerda, não mais aceita subornos, criminosas demarcações ou infundadas ameaças. Nossa soberania é inegociável”, afirmou Bolsonaro, ao mencionar que a atitude de Biden é “lamentável”.

https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/posts/2112960958852879

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.