Bolsonaro sanciona auxílio de R$ 3 bilhões para setor cultural

Trabalhadores da área cultural receberão três parcelas de um auxílio emergencial de R$ 600
-Publicidade-
Presidente da República Jair Bolsonaro | Foto: Marcos Corrêa/PR
Presidente da República Jair Bolsonaro | Foto: Marcos Corrêa/PR

Trabalhadores da área cultural receberão três parcelas de auxílio emergencial de R$ 600

Bolsonaro - auxílio
Presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira, 30, a lei que institui auxílio financeiro de R$ 3 bilhões para o setor cultural devido à pandemia.

-Publicidade-

A chamada Lei Aldir Blanc determina o repasse do dinheiro a Estados e municípios, responsáveis pela aplicação dos recursos.

Serão pagas três parcelas de um auxílio emergencial de R$ 600 mensais para os trabalhadores da área cultural, nos moldes do coronavoucher destinado a trabalhadores informais e autônomos.

Leia mais: Novo secretário especial da Cultura pretende auditar uso da Lei Rouanet

O texto também prevê um subsídio para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas e organizações comunitárias.

Esse subsídio mensal terá valor entre R$ 3 mil e R$ 10 mil, de acordo com critérios estabelecidos pelos gestores locais.

Contrapartida

Em contrapartida, após a reabertura, os espaços beneficiados deverão realizar atividades a alunos de escolas públicas, prioritariamente, ou para a comunidade, de forma gratuita.

Leia também “O mundo em transe”, artigo de Ana Paula Henkel na Revista Oeste

Não poderão receber o benefício espaços culturais criados pela administração pública de qualquer esfera, bem como aqueles vinculados a grupos empresariais e espaços geridos pelos serviços sociais do Sistema S.

Linha de crédito

Trabalhadores do setor cultural e microempresas e empresas de pequeno porte terão acesso a linhas de crédito específicas para atividades e aquisição de equipamentos e condições especiais para renegociação de débitos.

Políticas federais para a cultura

A concessão de recursos no âmbito do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac) e dos outros programas federais deverá priorizar atividades que possam ser transmitidas pela internet.

Os recursos de apoio e fomento também poderão ser adiantados, mesmo que a realização das atividades somente seja possível após o fim das medidas de isolamento social.

Veto

O presidente vetou apenas um ponto da iniciativa, que estipulava prazo máximo de 15 dias para que os recursos começassem a ser distribuídos, sob o argumento foi de que era inviável cumprir o tempo determinado.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.