Bolsonaro sanciona lei que proíbe sacrifício de cães e gatos saudáveis

O texto havia sido aprovado em setembro pela Câmara dos Deputados
-Publicidade-
Cães e gatos saudáveis não poderão ser sacrificados
Cães e gatos saudáveis não poderão ser sacrificados | Foto: Reprodução/Redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro sancionou ontem, quarta-feira 20, um projeto de lei que proíbe o sacrifício de cães e gatos saudáveis pelos órgãos de controle de zoonoses, canis públicos e estabelecimentos similares. O texto, de autoria dos deputados federais Ricardo Izar (PP-SP) e Celio Studart (PV-CE), havia sido aprovado em setembro pela Câmara.

Pela nova legislação, somente os animais com doenças graves ou enfermidades infectocontagiosas incuráveis, que ponham em risco a saúde humana e de outros animais, poderão sofrer a eutanásia. Para isso, o procedimento deve ser justificado por laudo veterinário prévio.

“A ideia central do projeto é a proteção animal e o incentivo à adoção, retirando de cena o abatimento desmotivado e desarrazoado de animais sem doença infectocontagiosa incurável”, informou em comunicado a Secretaria-Geral da Presidência da República.

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.