Bolsonaro, sobre Lula: ‘Ele só ganha na fraude no ano que vem’

Em discurso no Mato Grosso do Sul, presidente fez defesa enfática do voto auditável e criticou os ex-ministros Sergio Moro e Luiz Henrique Mandetta
-Publicidade-
Jair Bolsonaro falou sobre a possível disputa com Lula em 2022
Jair Bolsonaro falou sobre a possível disputa com Lula em 2022 | Foto: Reprodução/YouTube

Ao participar de uma cerimônia de entrega de títulos fundiários em Terenos (MS), o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a possível participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições presidenciais de 2022. Sem citar o nome do petista, Bolsonaro afirmou que “o bandido foi posto em liberdade” com a anulação de suas condenações no âmbito da Operação Lava Jato.

O bandido foi posto em liberdade e foi tornado elegível para ser presidente. Na fraude. Ele só ganha na fraude no ano que vem”, atacou o presidente. “Quem se eleger presidente da República em 2022, vai indicar dois ministros em 2023 para o Supremo Tribunal Federal [STF]. De acordo com o perfil de quem ganhar lá, saberemos o perfil de quem vai ser indicado. A responsabilidade é muito grande e está nas mãos de cada um”, completou Bolsonaro. 

Leia mais: “‘Já dei o recado. Daqui para frente, vou agir’, diz Bolsonaro sobre o Exército”

-Publicidade-

Durante seu discurso, o presidente fez mais uma defesa enfática do voto auditável para as eleições do ano que vem. “Se o Congresso Nacional votar e promulgar uma PEC [Proposta de Emenda à Constituição] do voto impresso, teremos voto impresso no ano que vem. Eleições, dali para frente, só com o voto impresso”, disse. “Eu respeito as decisões do Parlamento brasileiro. Os outros Poderes também têm que respeitar.”

Moro e Mandetta

Jair Bolsonaro também criticou as gestões dos ex-ministros Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde). Sem citar os nomes de ambos, o presidente ironizou: “Buscamos um ministério técnico. Em alguns casos, eu quebrei a cara, como na Justiça. O da Saúde também, o ‘perneta’. Aquele do protocolo, do ‘fique em casa’, do quando você estiver morrendo de falta de ar, vá para o hospital para ser intubado”. 

Leia também: “‘Tarcísio está se descobrindo para a política’, garante Bolsonaro”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Com a ajuda de Luís Roberto Barroso, e as urnas invioláveis, conto com certíssima a volta do carniça ao poder central. Só ganha com fraude. E é isso que o senhor Barroso tanto quer.

  2. Não entendo porque nossa boa imprensa da revista oeste, jovem pan, gazeta do povo e outras não divulgam com frequência esclarecimentos sobre o VOTO IMPRESSO, única forma de AUDITAR e se necessário RECONTAR urnas eletrônicas e de dar tranquilidade ao eleitor, já que realmente ninguém poderá fraudar a vontade popular, e evitará graves conflitos provocados por perdedores, não importa se de direita, centro ou esquerda.

  3. Certíssimo Presidente.
    Só que precisamos entender mais de OSPB – Organização Social e Política Brasileira.
    Estudei faz tempo, e no momento não consigo entender como o GOVERNO LEGÍTIMO, pois eleito pelo POVO, tem que suportar esse aparelhamento sórdido que impede a governança.
    Nunca um governo foi tão fiscalizado, e isto é ótimo.
    Estávamos cansados de conluios contra o povo e portanto contra a pátria. Mas pôrra, passaram já dos limites tendo à frente essa imprensa antiga, que está indo pro buraco.
    Tenho um sentimento de contrariedade quando olho para o STF, pois trabalham contra parece. POR COINCIDÊNCIA? Tudo que sai de lá monocraticamente ou em colegiado, nos faz desconfiar de não haver boa vontade com o POVO. Até porque soltam bandidos, e bandido tem que ter correção.
    Vimos só a república de Curitiba e Polícia Federal comandando a devassa nos últimos anos, congresso e STF tudo quietinho. Agora se agigantaram, acabaram com a lavajato, e querem que aceitemos um bandido como Renan Calheiros e seus comparsas. Vergonha!!!”
    Se é problema de constituição comunista, que se estude uma modernização completa, desde que o desaparelhamento do congresso nacional seja mais profundo nas próximas eleições do ano que vem.
    2.023 teremos um lavatoga forçado, com a entrada de 2 novos ministros, e que nós, povo, não elejamos mais traidores da Pátria como Aécio Neves, só prá dar um exemplo do nível dessa gente que busca sempre o foro privilegiado.
    Avancemos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.