Bolsonaro veta projeto que permite aos partidos políticos se unirem em uma federação

Pelo texto, as siglas poderiam atuar como uma só legenda nas eleições e na legislatura, algo como uma fusão temporária
-Publicidade-
Fachada do Congresso Nacional, a sede das duas Casas do Poder Legislativo brasileiro | Foto: Leonardo Sá/Agência Senado
Fachada do Congresso Nacional, a sede das duas Casas do Poder Legislativo brasileiro | Foto: Leonardo Sá/Agência Senado

O presidente Jair Bolsonaro vetou nesta segunda-feira, 6, o projeto que possibilitava a criação de federações partidárias. Pelo texto, as siglas poderiam atuar como uma só legenda nas eleições e na legislatura, algo como uma fusão temporária.

A proposição dribla a regra que colocou fim às coligações nas eleições proporcionais, que teve por objetivo reduzir a fragmentação partidária, e busca ajudar partidos a alcançar a cláusula de barreira.

Leia mais: “Bolsonaro assina MP que altera marco civil da internet”

-Publicidade-

“A possibilidade de instituir uma federação partidária vai na contramão desse processo, visto que inauguraria um novo formato com características análogas às das coligações”, argumentou o Palácio do Planalto ao anunciar o veto.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários

  1. Excelente veto, é uma obscenidade esta lei, retrocesso eleitoral para aumentar mais ainda a falta de representatividade. O mais justo é democrático era o voto distrital, mas vou derrubado no congresso.
    Vamos torcer para o congresso não derrubar o veto. Com toda crise institucional e omissão e conluio do legislativo com STF, continuam se isolando do povo…

  2. Precisamos estar atentos porque a bandidagem está procurando fresta na porta. Agem na calada da noite. Se ficar apenas 2 partidos, reduzir para 40% o número de vagas em todas as esferas, e eleger apenas os mais votados em eleições limpas seria o ideal.

    1. Três partidos seria o mais real,um partido de centro,outro à esquerda e outro à direita.Pronto,estaria democraticamente representadas todos tendência ideológicas.Nada de partido com proprietário para vender conforme seus interesses fisiológicos,esquecendo totalmente as necessidades e ideais populares que é a verdadeira razão para existência de partidos.

    2. Atenção brasileiros do bem,nas próximas eleições vamos fazer uma limpa neste congresso de faz de conta,pois pensam mais na sua perpetuação no poder esquecendo totalmente os interesses da maioria,o povo decente brasileiro.

  3. Por que vetou tão rápido? Seria melhor aguardar os 45 minutos do segundo tempo para não dar tempo de ter seu veto derrubado pelo Congresso.

  4. A canalhice é completa,querem se perpetrarem no poder sem a devida representatividade do povo.
    Esse negócio do parlamentar ficar lá quarenta anos é outro absurdo,pois evita a renovação dos anseios populares.Devia ser dois mandatos no máximo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro