Boulos se esquiva de Venezuela: não sou candidato a prefeito de Caracas

Candidato do PSOL diz que "não tem o menor sentido" trazer a questão da Venezuela ou Cuba para o debate à capital paulista
-Publicidade-

Candidato do Psol diz que “não tem o menor sentido” trazer a questão da Venezuela ou Cuba para o debate sobre a capital paulista

Guilherme Boulos
Candidato a prefeito de São Paulo Guilherme Boulos | Foto: Reprodução/Redes Sociais
-Publicidade-

Após ser questionado sobre a Venezuela, o candidato à prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos, do Psol, se esquivou, dizendo que o assunto não é importante para a prefeitura da capital paulista.

O tema das ditaduras venezuelana e cubana foi colocado na terça-feira, 24, pelo candidato à reeleição Bruno Covas, do PSDB, em sabatina à Rádio CBN.

Leia mais: “A ruína do ‘lulopetismo'”, na edição desta semana da Revista Oeste

“A partir do momento em que você, somente por uma visão ideológica, acha que, por exemplo, Venezuela e Cuba são democracias porque têm eleição, é claro que isso mostra um radicalismo”, declarou o tucano.

Nesta quarta-feira, também na CBN, Boulos foi perguntado acerca de sua visão sobre o país governado pelo ditador Nicolás Maduro.

“Eu sou candidato a prefeito de São Paulo, não a prefeito de Caracas. Não tem o menor sentido trazer a questão de Venezuela, de Cuba. Quando o Bruno Covas faz isso, me parece que é um certo desespero”, afirmou o psolista.

Indagado novamente se os dois governos são democráticos, o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) não detalhou sua posição.

“Eu não tenho como modelo nem Cuba nem Venezuela. Para mim, não é um modelo de democracia, e não se importa um modelo”, esquivou-se.

Vídeo de 2018

Recentemente viralizou nas redes sociais uma entrevista de 2018 à Rádio Jovem Pan em que Guilherme Boulos detalhou mais sua visão sobre a Venezuela.

 

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

  1. Esse é Boulos: perigoso, divorciado da realidade, sem nexo, mínimo que seja, do que é certo e do que é errado, marxista e ideológico radical que quer implantar uma Venezuela no Brasil. Admira de Chaves a Maduro, de Che Guevara a Fidel.
    O elemento, que tem a capacidade de defender um regime (venezuelano) que trucida e prende opositores, não respeita direitos humanos, frauda eleições e subjuga sua população que passa fome, também acha normal depredar.
    Eu custo a acreditar que o indigitado tenha conseguido chegar ao segundo turno da eleição da cidade que ele destrói.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site