-Publicidade-

Butantan culpa governo por atraso na entrega de vacinas

Instituto vai entregar apenas 30% das doses da CoronaVac previstas para fevereiro
O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas
O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas | Foto: Vinicius Nunes/Estadão Conteúdo

O Instituto Butantan debitou na conta do governo federal o atraso na entrega de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. A vacina chinesa contra o coronavírus é desenvolvida em parceria com o órgão brasileiro. Em nota publicada na quinta-feira 18, o laboratório informou que o “Ministério da Saúde (MS) omite a briga com a China” e “ignora fatos” ao atribuir o atraso ao Butantan. Segundo o MS, a demora para o envio dos imunizantes “quebra a expectativa da pasta de cumprir o cronograma divulgado”.

O contrato firmado entre o Butantan e o ministério para a compra de 46 milhões de doses prevê a entrega de 9,3 milhões neste mês. No início de fevereiro, porém, o governador João Doria (PSDB) relatou dificuldades para importar matéria-prima da China, de quem é aliado. Segundo o Ministério da Saúde, o Butantan vai enviar apenas 2,7 milhões de doses neste mês, o que corresponde a 30% do total previsto. Ainda de acordo com a pasta, o instituto avisou o governo federal do atraso apenas na quinta-feira, através de um ofício.

Leia também: “O que falta para o SUS funcionar direito?”, reportagem publicada na edição 47 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. O que o Butantan se “esquece” de dizer que foi o próprio governo chinês que está atrasando a entrega de insumos para todos os países (ex: Turquia e Indonésia) que fecharam acordo de parceria na fabricação de vacinas. É o que dá fazer negócio com a maior organização criminosa do mundo, o PCCh.

  2. esse mentiroso usa o butantá como palanque. cadÊ a ciência? espalha fakenews canalha como todos sabemos que há falta de vacinas e insumos no mundo todo e butantã não consegue os mesmos. a fio cruz recebeu os insumos e vai receber 2 milhões de doses

  3. Essa Família Covas aliada ao Ditadoria só tem um caminho na politica, BYE BYE …na próxima gestão terão gastar seus Euros e Dollar que estão nos paraísos fiscais, porque da politica não tiram mais, o povo já se encheu dessas traíras…

  4. Cientista do Butantã se envolvendo no marketing da empresa “Doria com. e distribuição de vacinas”, já passou dos limites. Não cumprem o compromisso com o Min. da Saúde, e culpam as relações do gov. federal com a China.
    Recentemente li na imprensa que esse notável embaixador chinês no Brasil se reuniu com senadores Katias, Randolfes, e outros da mesma espécie, e propôs outra vacina chinesa da SINOPHARM, e que o Butantã também poderia produzir. O que Dimas Covas, Doria e cientistas assessores desse empreendimento tem a dizer sobre isso, já que almoçam e jantam diariamente com esse embaixador amigo de todos os opositores a Bolsonaro?
    Afinal, a China prefere vender a SINOPHARM ou a SINOVAC? Quem consegue fazer logística de vacinação em tão extenso território como o nosso, com tantos peçonhentos que estão preocupados com VIDAS nesta grave pandemia?

    1. A China tem 3 laboratórios produzindo vacinas a todo vapor, movida em seu amor incondicional pela humanidade. Resta saber se num ritmo proporcional ao P&D de um novo vírus para jogar sobre nós (afinal, o primeiro deu tão certo…)

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês