-Publicidade-

Arthur Lira define como ‘absolutamente fora da curva’ caso de deputado preso

Presidente da Câmara dos Deputados esquivou-se de responder se concorda ou não com a decisão do STF contra um parlamentar
Arthur Lira e Rodrigo Pacheco promoveram encontro com o presidente do STF, Luiz Fux
Arthur Lira e Rodrigo Pacheco promoveram encontro com o presidente do STF, Luiz Fux | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), definiu como “absolutamente fora da curva” o caso do deputado federal Daniel Silveira (PP-AL). Ele falou sobre o tema na noite desta quinta-feira, 18, ao conversar com jornalistas ao lado do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Leia mais: “Marco Aurélio Mello avalia que ministros combinaram prisão de Daniel Silveira”

Lira, contudo, preferiu não entrar no mérito da detenção de seu colega de Congresso Nacional —Silveira está detido no Rio de Janeiro desde a noite da última terça-feira, 16, quando o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a sua prisão por causa da divulgação de um vídeo com críticas à Suprema Corte brasileira.

“A Câmara amanhã se pronunciará soberanamente”

O presidente da Câmara limitou-se a dizer que caberá ao plenário definir se Daniel Silveira seguirá ou não na prisão. “Não há qualquer reprimenda em relação ao que aconteceu, e a Câmara amanhã se pronunciará soberanamente em relação ao caso em tela, que eu reputo como um caso absolutamente fora da curva”, afirmou, informa o portal UOL. “Espero que tenha o tratamento correto por parte da Câmara e do Judiciário”, prosseguiu. Assim, voltou a defender a harmonia entre os poderes da República.

Visita a Fux

Arthur Lira e Rodrigo Pacheco se reuniram com o presidente do STF, Luiz Fux, na noite de hoje. O presidente do Senado afirmou que a prisão de Silveira não foi o tema do encontro. Definiu o movimento como trabalho dele e de Lira em prol das conversas entre os poderes. “A democracia do Brasil está firme e forte. E o ambiente é um ambiente de paz e de busca de consenso, é isso que vamos buscar fazer a todo instante”, enfatizou Pacheco.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. O facebook ainda é um bom lugar para resgatar fatos. Fui dar uma olhada em postagens antigas e deparei-me com a confissão do Janot que pretendia matar o Gilmar Mendes. E aquele vídeo de seção do STF onde o Joaquinzão acusou o Gilmar Mendes de manchar a imagem da Corte com seus capangas no Mato Grosso. Olha que o cheiro de enxofre na Praça dos Três Poderes já é sentido. Agora o povo sabe onde é a porta do inferno.

  2. A prisão do Deputado é a prova inconteste de que a Ditadura da Toga está instalada no Brasil.
    Só o Congresso Nacional pode nos tirar desta armadilha.
    Quero parabenizar a postura da Bancada do Partido NOVO que, mesmo não aprovando a fala do Deputado, repudiou veementemente a prisão ilegal/inconstitucional.
    Espero que haja maioria limpa nas Casas Legislativas para nos ouvir:
    #SOSCongressoNacional

  3. O foco não é se Daniel Silveira é ponto fora ou dentro da curva ou na estratosfera do fim das galáxias todas além dos buracos negros e das super novas, deputado lira.
    O FOCO é que ele é deputado federal eleito e como tal é INIMPUTÁVEL por OPINIÕES porque ele está totalmente amparado pelo Art-53 da CF’88, a tal que dizem (iam?) ser cidadã, lembra?.
    FIM

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês