-Publicidade-

Baleia Rossi registra candidatura fora do prazo, mas Rodrigo Maia aceita

Grupo ligado a Arthur Lira criticou o ocorrido
Baleia Rossi é o indicado de Rodrigo Maia para a presidência da Câmara dos Deputados
Baleia Rossi é o indicado de Rodrigo Maia para a presidência da Câmara dos Deputados | Foto: Luís Macedo/Agência Câmara

Confusão horas antes do início da votação para a eleição do próximo presidente e dos demais integrantes da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados. Blocos, partidos e deputados tinham até as 12 horas desta segunda-feira, 1º, para registrar suas candidaturas. Isso, no entanto, parece não ter ocorrido com Baleia Rossi (MDB-SP). A confirmação do nome dele na disputa teria sido feita minutos após o prazo.

Leia mais: “Alcolumbre deveria pedir ‘perdão a Deus’, diz Kajuru”

Nome indicado pelo atual ocupante da presidência da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Rossi alega que não houve ilegalidade alguma e que o atraso se deu por alguns problemas técnicos. Num primeiro momento, o PT não apareceu na lista do bloco partidário em favor do emedebista. Na sequência, o Partido dos Trabalhadores surgiu na lista — e o registro da candidatura foi aceito sem contestações por Maia.

O caso fez com que aliados de Lira ameaçassem judicializar a questão para tentar barrar a candidatura de Baleia Rossi. Essa possibilidade, no entanto, foi descartada no meio desta tarde, conforme informou a emissora CNN Brasil.

Nos bastidores do poder, Arthur Lira e Baleia Rossi são tidos como os candidatos com chance de vitória na eleição de hoje. Os dois são, aliás, os únicos que representam blocos partidários. O progressista é o líder de grupo composto de 11 legendas. O integrante do MDB, por sua vez, conta com o apoio formal de dez siglas com representatividade na Casa legislativa.

Outros candidatos

Além de Arthur Lira e Baleia Rossi, outros seis deputados tentam chegar ao posto de comando da Câmara. Luiza Erundina (SP) foi lançada como candidata do Psol, enquanto o Partido Novo aposta em Marcel van Hattem (RS). Alexandre Frota (PSDB-SP), André Janones (Avante-MG), Fábio Ramalho (MDB-MG) e General Peternelli (PSL-SP) não contam nem com o apoio do próprio partido. São os chamados candidatos avulsos.

Leia também: “Eleições no Congresso: o que é importante saber?”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês