-Publicidade-

Novo líder do governo na Câmara fala em base em construção

Ricardo Barros, do Progressistas do Piauí, assumiu nova função nesta semana
Ricardo Barros, novo líder do governo na Câmara | Foto: DIVULGAÇÃO
Ricardo Barros, novo líder do governo na Câmara | Foto: DIVULGAÇÃO | ricardo barros - novo líder do governo na câmara

Ricardo Barros, do Progressistas do Paraná, assumiu a função nesta semana

ricardo barros - novo líder do governo na câmara
Ricardo Barros, novo líder do governo na Câmara | Foto: DIVULGAÇÃO

Na semana em que assumiu o posto de líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR) já teve trabalho: ajudar na manutenção do veto presidencial que proíbe o aumento salarial de servidores públicos durante o estado de calamidade pública devido à pandemia do vírus chinês. Ação em que, aliás, teve êxito. Afinal, deputados foram contra o parecer do Senado e mantiveram a decisão de Bolsonaro a respeito.

Leia mais: “Bolsonaro confirma auxílio emergencial até dezembro”

Apesar do resultado que manteve válido o veto de Bolsonaro, Barros fez questão de enfatizar que ainda não vê base consolidada na Câmara. De acordo com ele, a “construção da base está em andamento”. Nesse sentido, afirmou que o presidente da República não precisará se preocupar com isso daqui a algum tempo. “Em pouco tempo, o presidente Jair Bolsonaro terá uma base sólida”, prometeu o parlamentar ao participar de Os Pingos nos Is, programa da rádio Jovem Pan que conta com colaboração de Augusto Nunes e Guilherme Fiuza, colunistas da Revista Oeste.

Com menos de uma semana na liderança do governo na Câmara, Ricardo Barros revelou que ainda não conversou com todos os líderes partidários da Casa. Prometeu, entretanto, que essa condição mudará ao decorrer dos próximos dias. E o integrante do Progressistas já sabe o que tem para falar com seus colegas de Congresso: reforma administrativa e reforma tributária — projetos que são tidos como prioritários pelo primeiro escalão do governo federal.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês