-Publicidade-

PSDB vai expulsar deputado indicado a líder da Maioria na Câmara

Partido quer impedir filiado de assumir função no Parlamento
O deputado Celso Sabino: liderança da Maioria em vista, mas com risco de ser expulso do PSDB | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA CÂMARA
O deputado Celso Sabino: liderança da Maioria em vista, mas com risco de ser expulso do PSDB | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA CÂMARA | celso sabino - psdb - expulsão - líder da maioria

Partido quer impedir filiado de assumir função no Parlamento

celso sabino - psdb - expulsão - líder da maioria
O deputado Celso Sabino: liderança da Maioria em vista, mas com risco de ser expulso do PSDB | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA CÂMARA

Deputado federal pelo Pará, Celso Sabino corre o risco de ser expulso do PSDB. É o que ameça o comando nacional do partido. Por meio de nota divulgada nas redes sociais na tarde de hoje, a legenda se mostra contrária à possibilidade do parlamentar tucano assumir o posto de líder da Maioria da Câmara.

Leia mais: “Conheça os pré-candidatos à presidência da Câmara”

No comunicado assinado por seu presidente nacional, o ex-deputado federal Bruno Araújo, o PSDB afirma ter tomado ciência da chance de Sabino se tornar líder da Maioria por “fatos noticiados” pela imprensa. Dessa forma, lamenta que o congressista não tenha comunicado nada disso ao partido.

Diante da situação, o PSDB fala em expulsão, pois seria de conhecimento do deputado a postura dos tucanos em relação ao governo federal. Assim, a sigla já sugere adotar “medidas formais” para que o paraense deixe de integrar os quadros de filiados do partido.

Regras internas

“Comunicamos que, ainda na tarde de hoje, serão adotadas as medidas formais para submeter, conforme regras internas, a solicitação de expulsão do deputado Celso Sabino dos quadros do PSDB”, diz trecho do comunicado assinado por Bruno Araújo.

Apesar de ameaçar expulsar o deputado do Pará, os tucanos prestam apoio a Geraldo Alckmin. O ex-governador de São Paulo que se tornou réu na Lava Jato e teve R$ 11 milhões bloqueados pela Justiça Eleitoral.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês