Candidatos a deputado reforçam campanha nas redes sociais

Novo é o partido com maior participação na internet

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Candidatos estão usando as redes sociais nas campanhas
Candidatos estão usando as redes sociais nas campanhas | Foto: Reprodução/Flickr

Levantamento da Agência Câmara, produzido com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostra que a maioria dos candidatos a deputado federal utiliza o Facebook e o Instagram para fazer campanha nas mídias sociais.

Dos 10,3 mil candidatos que se inscreveram na Corte Eleitoral para disputar uma vaga na Câmara, pouco mais de 5 mil mantêm contas no Facebook (49% do total) e 4,9 mil no Instagram (47%).

-Publicidade-

Outras plataformas de mídias sociais muito utilizadas pelos candidatos são o Twitter, com 1,4 mil contas (14%), o YouTube, com 969 canais (9%), e o TikTok, com 900 contas (9%).

O relatório também mostra que os candidatos brancos, mais jovens, com maior escolaridade e com maior patrimônio têm maior porcentual de páginas cadastradas nas mídias sociais.

Com a exceção do Instagram, as outras plataformas apresentam maior porcentual de contas de candidaturas masculinas do que femininas. Divorciados, separados e casados também têm maior probabilidade de ter uma conta em mídias sociais do que solteiros e viúvos.

Há ainda diferenças de acordo com o partido do candidato. O Novo, por exemplo, é a legenda com os candidatos mais conectados nas mídias sociais. Noventa e cinco por cento tem conta no Instagram, 89% no Facebook, 69% no Twitter, 66% no YouTube e 4% no TikTok.

Os Estados com mais candidatos conectados são Paraná, Mato Grosso e Rio Grande do Sul. Sergipe, Alagoas e Bahia, por sua vez, estão entre os Estados com menos contas de candidatos em mídias sociais.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Carta de Luladrão à Revista Oeste:

    A todof of vornaliftaf da Revifta Oefte: eu goftaria de divêr que eu nun têiu língua prêva, que iffo é túdu mintira. Goftaria também de divêr que eu fô inofênti, não robêi a Petrobráif, nem a Eletrobráif, nem o BNDEF, nem o fítio de Atibaia, nem o tripéks do Guarujá, nem o apatamêntu de Fão Benádo, nem o Inftituto Lula, nem a conta na Fuífa (na Zoropa). Iffo túdu é facanávi duf meuf amígu currúptu, eu num fabía de nada diffo. É facanávi também do Férfio Môru, aqueli fuíf fiadaputa de Curitiba, onde fiquei doif ânuf prêvo naquêli frio abfurdo abafo di féro. Agora que o Effeteéfi (STF) mi foltô, eu fou inofênti e nun dêvo maif nada, péffo os vótuf di tôdof of leitôref da Revifta Oefte. Maf fi não quifé votá nimim, então fai tomá nukú tudumundu, feuf fafifta du caraio. Pusquê eu nuquéru fóto de niguêim, eu quero é diêro dufêif, bando de trôfa. Bêjo no coraffaum dufêif, e fai Curíntia !!!

  2. Por Júlio Cesar Brasileiro Pereira:

    “Alexandre Moraes, o satanás ‘deschifrado’, está ILEGITIMAMENTE e ILEGALMENTE conduzindo o TSE. Ele não é juiz, é advogado, e, está ministro, indicado politicamente no STF/TSE. Portanto, jamais foi, ou é concursado. E todos JUÍZES que compõem a magistratura brasileira sabem e conhecem sobre esta aberração. A Constituição 88 e, muito menos as LEIS QUE REGEM SOBRE ELEIÇÕES, não concede ao tal Moraes, qualquer artigo para que ele venha proibir o que quer que seja, antes, durante ou após o pleito. Se assim ele procede, é porque estamos diante de um DITADOR, sim, um criminoso, e de um Congresso COVARDE. Ademais, o tal satanás da capinha preta, vem cometendo crimes as dezenas. Não respeita os ditames das Leis e Regramentos Jurídicos. Age como fosse ele, Moraes, o investigador da polícia civil, polícia ou mesmo delegado de Polícia. PRENDE e manda prender pessoas, para que ele mesmo as julgue. A única forma de demolir este sistema, seria a exigência de Concurso Público para ocupar-se Cargo Público (Funcionalismo Público), e cargo de Ministro do STF faz parte do universo de Cargos em Comissão (SEM CONCURSO) no âmbito do Funcionalismo. Para corrigir-se esta anomalia do STF, o mesmo modelo de nomeação, com aplicação de Concurso entre o Magistrado Brasileiro, seria exigência, afim de nomeação no STF. Já esta questão de ministro do TSE, creio que já deveria estar extinta este modelo de instituição, que serve apenas para aumentar de forma substancial, os salários e benefícios daqueles advindos do STF, que já recebem seus altíssimos salários da própria Corte SUPREMA. Ou implode-se todo este sistema, ou ainda iremos afundar o país com estes seres esculachados que “pensam” que são juízes, porém, são apenas uns miseráveis advogados imorais, arrogantes e criminosos agentes políticos Todos travestidos de juízes e protegidos por suas togas”. No dia 7 de Setembro, NÃO há o que temer, se você, brasileiro honesto e trabalhador, tiver que mostrar teu cartaz sobre o ilegítimo e imoral STF/TSE, ou seja lá o que for, MOSTRE, o Brasil irá ler e acatar!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.