-Publicidade-

Capitão Augusto: ‘Voto secreto pode me levar ao 2º turno na Câmara’

Deputado do PL de São Paulo diz ter o apoio de 70 a 80 deputados das 'bancadas temáticas'
Capitão Augusto, líder da chamada 'bancada da bala' | Foto: Luís Macedo - Câmara dos Deputados
Capitão Augusto, líder da chamada 'bancada da bala' | Foto: Luís Macedo - Câmara dos Deputados

Deputado diz ter o apoio de 70 a 80 deputados das ‘bancadas temáticas’

Provas contra bolsonaro
Capitão Augusto, líder da ‘bancada da bala’ | Foto: Luís Macedo/Câmara dos Deputados

Correndo por fora na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados, Capitão Augusto (PL-SP) afirmou em conversa com Oeste nesta terça-feira, 5, que não recuará de sua candidatura e que, no sigilo da urna, as chamadas bancadas temáticas — como a frente de segurança pública e os evangélicos — podem surpreender e levá-lo ao segundo turno. Avalia ter de 70 a 80 dos 513 votos em jogo e que, hoje, Baleia Rossi (MDB-SP), nome costurado pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é o favorito se conseguir carregar o apoio do PT — a maior bancada, com 52 cadeiras — e das siglas de esquerda.

“Vou manter a candidatura, é irrevogável. Sei que pode parecer loucura, tenho ciência de que o Baleia Rossi, com o apoio da esquerda, é o favorito, seguido do Arthur Lira (PP-AL). Mas eles apostam nas bancadas partidárias, eu nas temáticas, como a frente da segurança pública, da família, cristã, e nos bolsonaristas. Acredito que o parlamentar, quando entra na cabine para votar, prevalece mais o sentimento vocacional do que o partidário. Se o voto fosse aberto, nem sairia candidato porque aí pesa o dever com o partido. Os parlamentares dependem demais dos partidos, especialmente porque temos eleições já no ano que vem”, diz.

A eleição para o comando da Casa está marcada para o próximo dia 1º de fevereiro.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês