Chuvas: governo federal envia médicos para atender cidades da Bahia

Ao todo, segundo o ministro da Saúde, 119 profissionais do Mais Médicos serão enviados ao Estado até 10 de janeiro
-Publicidade-
Ministros tiram fotos com médicos que vão prestar atendimento na Bahia | Foto: Reprodução/Redes sociais
Ministros tiram fotos com médicos que vão prestar atendimento na Bahia | Foto: Reprodução/Redes sociais

O governo federal enviou nesta segunda-feira, 3, 34 médicos para ajudar vítimas das enchentes que atingem a Bahia. Os profissionais embarcaram em Brasília, onde participaram de uma cerimônia no Ministério da Saúde.

Ao todo, segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, até 10 de janeiro, 119 profissionais de saúde do programa Mais Médicos serão enviados ao Estado. Eles vão atuar na atenção primária de cidades que decretaram estado de calamidade pública.

-Publicidade-

Queiroga e os ministros da Cidadania, João Roma, e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, também embarcaram para a Bahia.

Em relação ao período que os profissionais de saúde ficarão no Estado, o titular da Saúde disse que será “o tempo necessário”. O ministro afirmou que pode chegar a um ano.

“A prioridade do governo federal é garantir as vidas”, disse Damares Alves, no evento no Ministério da Saúde.

Ela afirmou que, na Bahia, além de ter de enfrentar águas contaminadas, vítimas das enchentes ainda precisaram enfrentar casos de violência contra a mulher, o que exige participação da pasta que ela comanda.

João Roma descreveu que viu cidades completamente destruídas com água até o teto e lembrou os pedidos “desesperados” dos prefeitos, que, além de verba, precisavam de pessoal para ajudar no socorro.

Segundo os dados mais atualizados divulgados pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia, são 32.594 desabrigados, 57.451 desalojados, 25 mortos e 517 feridos. O número total de atingidos chega a 661.508 pessoas.

Os números correspondem às ocorrências registradas em 165 municípios afetados. Destes, 153 estão com decreto de situação de emergência.

Diante da situação das chuvas que atingem regiões do Brasil, sobretudo a Bahia, o presidente Jair Bolsonaro (PL) liberou no último dia do ano R$ 700 milhões para assistência social à população de áreas afetadas pelos temporais dos últimos dias.

Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, “a medida visa ao enfrentamento das consequências das fortes chuvas que acometeram diversas regiões do Brasil, principalmente os Estados da Bahia e de Minas Gerais”.

Anteriormente, o governo já havia disponibilizado outros valores devido à tragédia. O mais significativo foi o de R$ 200 milhões para a reconstrução de estradas federais danificadas pelos temporais.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.