Começa a valer na Câmara mudanças que limitam ‘kit obstrução’

Presidente Arthur Lira afirmou que alteração vai qualificar o debate e impedir a banalização da obstrução
-Publicidade-
Plenário da Câmara dos Deputados | Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Plenário da Câmara dos Deputados | Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Começaram a valer nesta quinta-feira, 13, uma mudança no regimento interno da Câmara dos Deputados que diminuiu requerimentos protelatórios e aumenta o tempo de debate de mérito das propostas na fase de discussão em plenário. A proposta teve o aval de 337 deputados.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que a mudança vai qualificar o debate e impedir a banalização da obstrução, que classifica como “legítimo direito das minorias”. “Com isso, ganha o debate, ganha a agilidade do processo legislativo, ganha, enfim, a sociedade brasileira”, escreveu nas redes sociais.

Leia mais: “Encomenda que causou alergia gera confusão no Senado”

-Publicidade-

O deputado Eduardo Cury (PSDB-SP) afirmou que é impossível explicar ao eleitor que as matérias polêmicas só são votadas de madrugada, por conta do embate regimental. “Isso passa uma impressão errada para a população. O que temos é um regimento disfuncional e, assim, não é democrático nem transparente”, opinou.

O líder do PDT, Wolney Queiroz (PDT-PE), destacou que a Câmara é um dos parlamentos que mais produz no mundo, apesar das ferramentas regimentais de obstrução: “Nos últimos quatro anos, a média de aprovação no Brasil é muito superior aos demais parlamentos do mundo. Produzimos muito mais do que os parlamentos da Argentina, do Canadá e da Austrália”.

Com informações da Agência Câmara

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários

  1. Tipicamente discurso de esquerdista, onde a quantidade prevalece em relação à qualidade: => “O líder do PDT, Wolney Queiroz (PDT-PE), destacou que a Câmara é um dos parlamentos que mais produz no mundo, apesar das ferramentas regimentais de obstrução: “Nos últimos quatro anos, a média de aprovação no Brasil é muito superior aos demais parlamentos do mundo. Produzimos muito mais do que os parlamentos da Argentina, do Canadá e da Austrália”.” <=.
    Mas vamos em frente, espero que não inventem outros meios de compensarem a perda atravancando, do mesmo modo como faziam, o desenvolvimento do País!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro