Comissão da Câmara aprova aumento de pena para ‘carteirada’ de agente público

Tramitação no Congresso ainda será longa
-Publicidade-
Cúpula da Câmara dos Deputados | Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado
Cúpula da Câmara dos Deputados | Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira 22 uma proposta que aumenta a pena para o agente público que der “carteirada”.

O texto insere punições mais duras na lei que trata dos crimes de abuso de autoridade para o servidor público que constranger, sob violência ou ameaça, outro agente público ou privado a deixar de cumprir ato de ofício ou a lei, para obter vantagem para si ou para outrem.

Leia mais: “CPI da Covid marca depoimento de Luciano Hang para o dia 29”

-Publicidade-

A tramitação na Câmara ainda será longa. Agora o projeto será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e, se aprovado, vai para o plenário. A pena prevista para a “carteirada” é de detenção de 1 a 4 anos e multa, sem prejuízo da pena combinada ao delito inicialmente praticado.

Incorrerá na mesma pena quem se valer de carteira de identidade funcional, uniforme, insígnia, distintivo ou outro meio de identificação para humilhar, aviltar, achincalhar, depreciar ou ofender agente público ou privado no exercício legítimo de suas atribuições.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.