-Publicidade-

Conselho de Ética arquiva processo contra Eduardo Bolsonaro

Representação foi movida por Rede, Psol, PT e PCdoB após fala sobre AI-5
Deputado Eduardo Bolsonaro | Foto: Reprodução/Redes Sociais
Deputado Eduardo Bolsonaro | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O Conselho de Ética da Câmara arquivou nesta quinta-feira, 8, um processo movido por Rede, Psol, PT e PCdoB contra o deputado Eduardo Bolsonaro. Foram 12 votos pelo arquivamento e cinco pela continuidade.

Os quatro partidos acusam o parlamentar de quebra de decoro e de atentado contra a democracia por sugerir, durante uma entrevista, um novo AI-5. Eduardo Bolsonaro disse que suas falas não configuram quebra de decoro.

Leia mais: “Bia Kicis colhe assinaturas em apoio ao voto impresso”

“Foi durante uma entrevista. Além disso, estou sendo vítima de calúnia. Ouvi diversos deputados falarem e repetirem que eu faço campanha para o fechamento do Supremo, pelo fechamento do Congresso. É mentira”, garantiu.

Derrotados, parlamentares de oposição defenderam a continuidade do processo. “Essa pregação é a pregação pela volta da ditadura. Isso é quebra de decoro parlamentar. Isso não é direito de opinião”, disse o deputado Ivan Valente (Psol-SP).

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.