Correios gastam com saúde 20% do total pago pela União com todas as estatais

Empresa está na mira do ministro da Economia, Paulo Guedes, para privatização em 2021
-Publicidade-
Movimento no Centro de Tratamento de Encomendas dos Correios, em Benfica
Movimento no Centro de Tratamento de Encomendas dos Correios, em Benfica

Empresa está na mira do ministro da Economia, Paulo Guedes, para privatização em 2021

Correios
Centro de Encomendas dos Correios no Rio de Janeiro | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
-Publicidade-

Os Correios gastaram no ano passado R$ 2 bilhões com assistência à saúde dos seus 370.711 beneficiários, ou 20% do total despendido pela União com todas as 46 estatais federais sob seu controle direto.

Apesar disso, a empresa, que está na mira do ministro da Economia, Paulo Guedes, para privatização em 2021, não é a estatal com maior despesa nessa linha.

Leia mais: “Servidores de estatais ganham 13 vezes mais que a média”

Em 2019, o Banco do Brasil teve um gasto de R$ 2,4 bilhões com benefícios de assistência à saúde, contando com 441.796 beneficiários, e a Petrobras, de R$ 2,2 bilhões (265.787 beneficiários).

Os dados fazem parte do Relatório Agregado das Empresas Estatais Federais, divulgado nesta sexta-feira, 20, pelo Ministério da Economia, e foram compilados pela agência Reuters.

Segundo a pasta, a despesa geral das estatais com benefícios de assistência à saúde foi de R$ 10 bilhões no ano passado, para um total de 1,67 milhão de pessoas, entre funcionários, dependentes e aposentados.

Nos Correios, o benefício é ofertado também aos pais dos funcionários, com a possibilidade ainda de assistência à saúde no pós-emprego, pontuou o relatório.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comment

  1. Façam a correção, por favor.
    Desde 2019 que os pais dos funcionários foram excluídos do plano de saúde.
    A não ser no alto escalão.
    Mesmo assim, a matéria estaria errada.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site