CPI ouve empresário apontado como ‘braço direito’ de Pazuello

Airton Soligo, conhecido como Airton Cascavel, teria atuado informalmente para auxiliar ex-ministro da Saúde
-Publicidade-
CPI da Covid colhe mais um depoimento na sessão desta quinta-feira, 5
CPI da Covid colhe mais um depoimento na sessão desta quinta-feira, 5 | Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

No terceiro dia de atividades desde a volta após o recesso parlamentar, a CPI da Covid ouve nesta quinta-feira, 5, o empresário Airton Soligo, conhecido como Airton Cascavel. Ele é apontado pelos integrantes da comissão como o “braço direito” do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello — uma espécie de “número 2 informal” da pasta durante a gestão do general.

Cascavel atuou na Saúde pelo menos por dois meses informalmente, antes de assumir um cargo público, como assessor especial, de junho de 2020 a março de 2021.

Leia mais: “Coronel Blanco afirma que pretendia negociar vacinas para o setor privado”

-Publicidade-

Documentos enviados pela Procuradoria da República no Distrito Federal à CPI mostram fotos e referências a Cascavel como “número 2 do Ministério da Saúde”. A suspeita dos parlamentares é a de que o empresário tenha usurpado de função pública — ou seja, atuado como gestor público sem vínculo formal. O crime está previsto no artigo 328 do Código Penal.

Leia também: “Reverendo chora em depoimento: ‘Fomos usados de maneira ardilosa’”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários

  1. Se o Cascavel era um assessor INFORMAL do ministro Pazuello então ele não assumia cargo público algum na época então como ele poderia ter USURPADO de função pública? O Cascavel tinha NA ÉPOCA, alguma MATRÍCULA FUNCIONAL no Ministério da Saúde? Sim ou Não? É uma pergunta muito simples.

  2. Renan Calheiros, o majestoso corrupto, disse ontem que ele é o chefe da CPI (e do crime), portanto ele produz prova.
    Após essa revelação estarrecedora, não vemos um pio na imprensa porca, e sequer um senador digno para pedir o fechamento sumário dessa CPI imunda e fraudada por 7 bandidos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro