Cresce interesse por Toffoli, mas grande mídia segue calada

Internautas criticam a cobertura dos veículos tradicionais sobre a denúncia contra o presidente do STF
-Publicidade-
O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli | Foto: ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL
O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli | Foto: ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL | O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli | Foto: ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL

Internautas criticam a cobertura dos veículos tradicionais sobre a denúncia contra o presidente do STF

cresce
O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli
Foto: ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL

A semana passada foi agitada para a Lava Jato e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. Isso porque o ministro determinou, na quinta-feira 9, o compartilhamento de dados da operação com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

-Publicidade-

Em síntese, as forças-tarefa de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná têm de entregar, a partir de agora, ao procurador-geral, Augusto Aras, toda a base de dados de investigações. Vale lembrar que o pedido foi feito pelo próprio Ministério Público.

Monitoramento Oeste

Naquela quinta-feira, o interesse por Toffoli cresceu no Google. Numa escala de 0 a 100, que a plataforma utiliza para mensurar o interesse dos internautas, o ministro obteve 31 pontos em comparação com os míseros cinco registrados no início da semana.

Contudo, a escala alcançou o ápice na sexta-feira 10 (o segundo maior em 12 meses quando o assunto é o presidente do STF) em razão da denúncia segundo a qual Toffoli recebeu propina da Odebrecht quando era advogado-geral da União, no governo Lula.

Leia também: “Jefferson sobre denúncia contra Toffoli: ‘Vai ficar por isso mesmo?'”

A plataforma mostra que as buscas pelo nome do ministro somado a “Lava Jato” cresceram mais de 1.800%. Pesquisas relacionadas, a exemplo de “marcelo odebrecht” e “toffoli odebrecht”, também apresentaram aumento repentino nas buscas.

Além do Distrito Federal, Estados mostraram curiosidade pelo presidente do STF (na sequência): Tocantins, Piauí e Maranhão. Porém, poucos veículos, como Oeste, noticiaram a denúncia, inicialmente publicada pelo site Vortex. Internautas reclamaram:

Apesar do interesse das pessoas pelo assunto que envolve a denúncia, nos veículos da chamada grande imprensa o foco se manteve nos desdobramentos da decisão de Toffoli de enviar os dados da Lava Jato à PGR. Dessa forma, o possível futuro incerto da operação.

Em blogs de esquerda que noticiaram a denúncia da Odebrecht, o enquadramento das matérias foi de “vingança da Lava Jato”, ao supostamente vazar informações da delação de Marcelo para prejudicar Toffoli. Assim sendo, expor uma “seletividade” da operação.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.