Revista Oeste - Eleições 2022

CUT contrata empresa para disparar mensagens pró-Lula no WhatsApp

Estratégia faz parte do ajuntamento de 'brigadistas digitais' do sindicato que supostamente atua contra fake news
-Publicidade-
Campanhas incluem 'tuitaços' organizados para destacar na internet temas selecionados pela CUT
Campanhas incluem 'tuitaços' organizados para destacar na internet temas selecionados pela CUT | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Uma empresa foi contratada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) para disparo em massa de mensagens pró-Lula no WhatsApp. Trata-se de um mecanismo para ajudar os “brigadistas digitais”, os quais Oeste noticiou em março. A CUT sustenta que a ação é para “combater fake news” na internet.

Contudo, vídeos obtidos pelo site Metrópoles dão conotação de campanha eleitoral em falas de dirigentes da CUT. “Uma brigada digital é nada mais que um grupo de WhatsApp”, diz o dirigente Roni Barbosa. “Organiza os mais vermelhinhos no grupo e vamos convencer a turma que este ano é Lula.”

Segundo Barbosa, basta o usuário se cadastrar no site, e o administrador entra no grupo para distribuir “cards” e outras informações. “As próximas eleições são as mais importantes das nossas vidas”, observa. “Perder não é opção.”

-Publicidade-

As campanhas incluem “tuitaços” organizados para destacar na internet temas selecionados pela CUT. Admirson Medeiros, secretário-adjunto da CUT, defende manter a iniciativa mesmo depois do período eleitoral.

Especialistas em Direito eleitoral ouvidos pela reportagem do Metrópoles destacam a irregularidade da iniciativa. Segundo eles, está expresso na legislação que entidades sindicais não podem se envolver em questões eleitorais.

Bolsonaro foi acusado de disparar mensagens em massa pelo WhatsApp

Em 2018, o então candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro foi acusado pelo jornal Folha de S.Paulo de disparar mensagens em massa pelo WhatsApp, depois de vencer

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

24 comentários Ver comentários

  1. Milícia digital???? Ou farão em nome de Bolsonaro para depois acusá-lo???? Muito suspeito. Fosse o presidente, já corretos risco caso ganhasse a eleição.

  2. Com a palavra os IMBECILÍSSIMOS, CRETINÍSSIMOS e CANALHÍSSIMOS Alexandre de Moraes, Luiz Edson Fachin e Luis Roberto Barroso. Será que o gato comeu a lingua dêles?

  3. Não tem uma “estória” de uma tal milícia digital sob investigação naquele “combo” que reune delegacia, carceragem, execuções penais, promotoria, empresa de palestras e, nas horas vagas, tribunal constitucional?

  4. Ora ora…. Mas achei que o STF não queria disparo de mensagem pelo ZAP…
    Já basta aturar esse adolescente bobalhão fazendo comentários bem limitados aqui nessa revista. Acho que ele nem lê os artigos e se lê não entende, o tal de 007

  5. Hahahahahahahahahahahahah, como está quadrilha é perigosa.

    ESTES ESCROTOS SO MENTEM, VAGABUNDOS BOCA DE ALUGUEL.

    O véio babão do Nunes é um canalha deste que nasceu..

    Prepara o lombo CAMBADA DE INÚTEIS, que a LAPADA vai ser CRUEL, bando de marginais.. kkkkkkkkk

    1. Olha aí o “Sanfoneiro 007″de novo. Se a tua genitora tivesse tomado uma caixa de Leiba (remédio pra prevenir diarréia), você não teria vindo ao mundo.

    2. 😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂lula só gosta de alcool, então MAVs , robôs e simpatizantes , vão dar alcool pra ele !
      🤢🤢🤢🤮🤮🤮

  6. Mais uma vez a esquerda acusou o Bolsonaro daquilo q eles fazem. Nas eleições de 2018 falaram q Bolsonaro contratou uma empresa para disparo em massa de mensagens em whats Upp, e no fim quem faz isso são eles. Simplesmente lamentável !!!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.