-Publicidade-

De jornalistas a ex-deputado: confira quem o STF derrubou das redes sociais

Dezessete pessoas estão com perfis bloqueados nas plataformas Twitter, Facebook e Instagram
Roberto Jefferson está fora das redes sociais por causa de decisão vinda do STF | Foto: REPRODUÇÃO
Roberto Jefferson está fora das redes sociais por causa de decisão vinda do STF | Foto: REPRODUÇÃO | roberto jefferson - redes sociais - stf

Dezessete pessoas estão com perfis bloqueados nas plataformas Twitter, Facebook e Instagram

roberto jefferson - redes sociais - stf
Roberto Jefferson está fora das redes sociais devido a decisão vinda do STF
Foto: REPRODUÇÃO

Empresários, jornalistas, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e até um ex-deputado federal. Esses são os grupos que integram a lista de 17 pessoas que, por decisão monocrática vinda do Supremo Tribunal Federal (STF), estão momentaneamente com o direito à liberdade de expressão limitado. Afinal, as redes sociais Facebook, Instagram e Twitter cumpriram na tarde desta sexta-feira, 24, a ordem do ministro Alexandre de Moraes e bloquearam as contas desses personagens.

Leia mais“‘Verdadeira censura’, diz advogado sobre bloqueio de perfis de empresário”

Os 17 alvos da decisão são mencionados no contestado inquérito das fake news, que tem Moraes como relator no STF.

  • Allan dos Santos: jornalista, editor do site Terça Livre;
  • Bernardo Küster: jornalista, diretor do projeto Brasil sem Medo;
  • Edgard Corona: fundador das academias Bio Ritmo e Smart Fit;
  • Edson Salomão: assessor parlamentar, atua no gabinete do deputado estadual Douglas Garcia (PTB-SP);
  • Eduardo Fabris Portella: apoiador do presidente Jair Bolsonaro;
  • Enzo Momenti: youtuber, responsável pelo canal Enzuh;
  • Luciano Hang: empresário, dono da rede de lojas Havan;
  • Marcelo Stachin: apoiador do presidente Jair Bolsonaro;
  • Marcos Bellizia: integrante do movimento Nas Ruas;
  • Otavio Fakhoury: empresário, idealizador do projeto partidário Aliança pelo Brasil;
  • Paulo Bezerra: empresário;
  • Rafael Moreno: integrante do Movimento Brasil Monarquista;
  • Reynaldo Bianchi Júnior: humorista;
  • Roberto Jefferson: ex-deputado federal e presidente nacional do PTB;
  • Rodrigo Ribeiro: assessor parlamentar, atua no gabinete do deputado estadual Douglas Garcia (PTB-SP);
  • Sara Winter: líder do movimento 300 pelo Brasil;
  • Winston Lima: militar da reserva e editor de páginas nas redes sociais.
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

21 comentários

    1. Não concordaria tb com a perseguição dos “Vermelhos Escarlates”. Aqui trata-se de uma violação flagrante a livre expressão o que é muito preocupante para a jovem democracia brasileira ! Hoje a noite no programa dos pingos dos i´s Ana Paula Henkel concluiu com sabedoria que o Brasil está vivendo um Estado de excessão.

      1. STF fizesse seu trabalho como tem que ser feito, a favor do povo mais não só fazem coisas em prol deles mesmo, Assim não tem jeito a população não aguenta mais essa afronta a constituição…. vamos agir Brasil fora os onze do STF.

  1. Ou o povo(NÓS) acorda e vai à luta contra essas arbitrariedades pela sua liberdade ou quandose der conta, já era!
    Vamos à luta!
    Os que deveria ser guardiões da Constituição estão ATROPELANDO o direito à liberdade de expressão, opinião e pensamento!!!

    1. Gostaria muito, mas o que podemos fazer? Será que manifestações são suficientes? Minha indignação só é menor do que meu sentimento de impotência.

  2. Uma censura inaceitável num país democrático, mas pode ser inócua. Os que tiveram suas suspensas (censuradas), poderão criar outras contas, com outros nomes e continuar emitindo suas opiniões e angariando seguidores. A turma vai migrar para a nova conta.

  3. Cada vez mais o STF se afunda demonstrando a incompetência de seus membros e o quanto são prejudiciais a plena Democracia.
    Ministros constituído de pessoas pequenas, vindos de advogados ou de juízes do trabalho, com assento justamente pela facilidade de manipulação pelos partidos e pautas de esquerda.
    É óbvio que um dia isso chegará ao fim, Bolsonaro tem a capacidade de expor ao povo de bem do Brasil todas as suas mazelas.

    .

  4. As coisas estão se complicando : Alexandre de Marais estar passando de tos os limites. Nem no regime militar de 1968 a 1975 tivemos tantas censura , cadê a ABI que não fala nada, cadê os Sindicatos dos Jornalistas que não fala nada, cadê a UNE que não fala nada, cadê a oposição que não fala nada, cadê parlamento brasileiro que não fala nada. STF já era para estar fechado há muito tempo e os ministros todos na cadeia. Que democracia azavessaé essa e ninguém faz nada. STF é uma vergonha nacional

  5. É iminente a prestação de contas com o CONGRESSO brasileiro, em quem votamos e nos traem assombrosamente. Em MG já formatamos Anastasia e Rodrigo Pacheco, traidores da Nação. Em 2013 fomos às ruas e definimos as nossas pautas anticorrupção. Quem se elegeu tem o dever de nos ouvir. É um sucesso nossa caminhada, em 5 anos apartamos o EXECUTIVO do conluio nefasto entre os 3 poderes, combinado na péssima constituição de 88, dita “cidadã”. Pós pandemia avançaremos pelo fim do foro privilegiado e prisão em segunda instãncia, único meio constitucional de repararmos nossa honra e compromisso com os brasileirinhos, nossa maior responsabilidade.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.