Debate sobre o voto ‘impresso’ está vivo na sociedade, diz Bia Kicis

Parlamentares rejeitaram o texto no plenário da Câmara dos Deputados
-Publicidade-
Congressista afirmou que a rejeição da PEC representou uma perda para o Brasil
Congressista afirmou que a rejeição da PEC representou uma perda para o Brasil | Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara (CCJ), deputada Bia Kicis (PSL-DF), disse que o voto auditável está mais vivo do que nunca. “A PEC foi vitoriosa na sociedade brasileira”, declarou a parlamentar, em entrevista ao Jornal da Manhã, nesta quarta-feira, 11. Apesar das manifestações de milhões de pessoas a favor do texto, a Câmara dos Deputados rejeitou a matéria na noite de ontem.

Kicis disse que quem perde é o país. “Não se trata de uma bandeira do presidente Jair Bolsonaro, mas sim de todos nós”, acrescentou ela, ao mencionar que o que está em risco é a transparência eleitoral. A presidente da CCJ ressaltou as articulações de ministros do Supremo Tribunal Federal contra a impressão do comprovante do voto, além da desinformação sobre a matéria. “Muita gente nem sequer sabia o que estava votando”, afirmou.

Leia mais sobre o assunto em “É proibido modernizar a urna eletrônica?”, reportagem publicada na Edição 68 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro