Depois de alta hospitalar, Moraes manda Jefferson de volta para Bangu 8

Ministro afirmou que manutenção da prisão preventiva é 'necessária e imprescindível' para a garantia da ordem pública
-Publicidade-
Ministro Alexandre de Moraes | Foto: Nelson Jr./SCO/STF
Ministro Alexandre de Moraes | Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes manteve nesta quarta-feira, 13, a prisão preventiva do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, e determinou que o ex-deputado volte ao presídio de Bangu 8.

Detido em 13 de agosto, Jefferson está desde 4 de setembro em um hospital particular do Rio de Janeiro, onde passou por um cateterismo. Desde a semana passada, ele já está liberado pelo hospital, mas aguardava a decisão de Moraes.

Leia mais: “PGR se manifesta a favor de decisão que manteve ‘passaporte da vacina’ no Rio”

-Publicidade-

Na Segunda-feira 11, a defesa de Roberto Jefferson havia pedido a prisão domiciliar do cliente alegando que o ex-deputado corre “grave risco” de morte se sair do hospital e retornar à cadeia.

Na decisão, o ministro disse que a manutenção da prisão preventiva é “necessária e imprescindível” para a garantia da ordem pública e instrução criminal. O presidente do PTB foi preso no âmbito do inquérito que investiga milícias digitais.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.