Depois de críticas por recomendar a vacinação infantil, Anvisa informa ser alvo de ‘ativismo político’

Agência permitiu a imunização de crianças entre 5 e 11 anos
-Publicidade-
Agência reguladora entrou em rota de colisão com o governo federal
Agência reguladora entrou em rota de colisão com o governo federal | Foto: Mariana Leal/Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se defendeu de críticas por permitir a vacinação infantil contra a covid-19. Nesta sexta-feira, 17, a autarquia publicou uma nota em que se considera “vítima de ativismo político violento”.

“Repudiamos e repelimos com veemência qualquer ameaça, explicita ou velada que venha constranger, intimidar ou comprometer o livre exercício das atividades regulatórias e o sustento de nossas vidas e famílias”, comunicou.

A Revista Oeste noticiou que a Anvisa permitiu a aplicação da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos. A medida elevou a tensão entre a agência reguladora e o Ministério da Saúde, que opinou ser precoce a medida.

-Publicidade-

Na ocasião, o presidente Jair Bolsonaro informou que pediu o nome dos técnicos da Anvisa que recomendaram a vacinação infantil “para que todo mundo tome conhecimento de quem são essas pessoas e forme seu juízo”.

Vacinação infantil e passaporte da vacina

Trata-se da segunda decisão da Anvisa, em um curto espaço de tempo, que desagradou à cúpula do governo federal. Em novembro, a Anvisa recomendou a adoção do passaporte da vacina para viajantes vindos do Brasil.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defende um amplo debate com a comunidade científica sobre os dois temas.

Nota da Anvisa

“Em relação às declarações do Sr. Presidente da República durante “Live” em mídia social no dia 16 de dezembro de 2021 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária comunica:

A Anvisa, órgão do Estado Brasileiro, vem a público informar que seu ambiente de trabalho é isento de pressões internas e avesso a pressões externas.

O serviço público aqui realizado, no que se refere à análise vacinal, é pautado na ciência e oferece ao Ministério da Saúde, o Gestor do Plano Nacional de Imunização – PNI, opções seguras, eficazes e de qualidade.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.