-Publicidade-

Depois de protestos, Doria sinaliza recuo do isolamento

'Chefs', donos de restaurante e funcionários do setor vêm se manifestando contra o fechamento do comércio
Governador condiciou a abertura de bares e restaurantes à diminuição de casos de coronavírus
Governador condiciou a abertura de bares e restaurantes à diminuição de casos de coronavírus | Foto: Mister Shadow/Estadão Conteúdo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta segunda-feira, 1º, que deve anunciar medidas de flexibilização do isolamento social em todo o território. No entanto, apenas se a queda de casos de coronavírus vier a se confirmar. Nesse cenário, bares e restaurantes voltarão às atividades. Conforme noticiou Oeste, o tucano impôs a fase vermelha ao Estado, que dura das 20 às 6 horas em dias de semana — a medida abrange o sábado e o domingo na totalidade.

“Com duas semanas consecutivas de retração no número de internações, na próxima quarta-feira 3 vamos anunciar medidas de suspensão das restrições ao comércio, shoppings, bares e restaurantes, inclusive aos fins de semana”, declarou Doria, em entrevista coletiva. Chefs, donos de restaurante e funcionários do setor vêm protestando contra as medidas que preveem o fechamento do comércio. Houve casos de restaurantes que resolveram ignorar as ordens de fechamento.

Leia também: “Com SP ‘fechada’, Bruno Covas vai a estádio de futebol”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Esse Dória não dá mais para aguentar,falso, ditador dos infernos.Se ponham na pele de donos de restaurantes e bares que estão cumprindo todos os protocolos exigidos.Um dia o governador fala fecha,no dia seguinte fala abre e por aí vai….As regras dependem apenas de seus próprios interesses políticos.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês