-Publicidade-

Deputada acionará MP contra governador que gastou R$ 1,2 milhão em assinaturas da Carta Capital

Carla Zambelli promete encaminhar representação ao Ministério Público por causa de contratos assinados pelo governo de Flávio Dino no Maranhão
O comunista Flávio Dino será alvo de representação. É o que promete Carla Zambelli | Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
O comunista Flávio Dino será alvo de representação. É o que promete Carla Zambelli | Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL | flávio dino - governador do maranhão - carta capital - representação - carla zambelli

Carla Zambelli promete encaminhar representação ao Ministério Público por causa de contratos assinados pelo governo de Flávio Dino no Maranhão

flávio dino - governador do maranhão - carta capital - representação - carla zambelli
O comunista Flávio Dino será alvo de representação. É o que promete Carla Zambelli | Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Procuradores da República terão de analisar as razões que levaram o governo de um Estado do Nordeste a gastar R$ 1,2 milhão em dois contratos referentes a assinaturas da revista Carta Capital. Isso porque a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) anunciou hoje que encaminhará representação ao Ministério Público (MP) contra os atos realizados pela gestão do governador Flávio Dino (PCdoB) no Maranhão.

Leia mais: “O STF, a imprensa e a liberdade de expressão”

“Esse ato de improbidade não pode ficar impune”, acusou Carla em postagem divulgada pelo Twitter. De acordo com a parlamentar, o político comunista não poderia utilizar dinheiro público para investir em exemplares de uma publicação que representaria a “extrema-esquerda”. Além disso, a deputada afirma que o veículo de comunicação em questão se presta a fazer “promoção pessoal” do governador maranhense.

Contratos sem licitação

A prometida representação citada por Carla Zambelli ocorre dois dias após a revelação de que a Secretaria de Educação do Maranhão assinou dois contratos sem licitações com a Carta Capital, revista que tem entre seus apoiadores figuras como Gregório Duvivier e Guilherme Boulos. Com valores de R$ 600,5 mil e R$ 671,9 mil, os acordos previam 1.472 assinaturas da publicação e foram celebrados, respectivamente, em abril de 2019 e agosto de 2020. Entre um acerto e outro, Flávio Dino foi capa de edição da publicação, conforme destacou a rádio Jovem Pan em reportagem divulgada nesta semana.

carta capital e governador comunista flávio dino - maranhão
O governador Flávio Dino já foi capa da Carta Capital | Foto: DIVULGAÇÃO
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

12 comentários

  1. Caros amigos…alguma novidade?
    Qualquer coisa que junte na mesma frase: Flavio Dinossauro + PCB (a gangue dos dinossauros) + esse excremento de pasquim (que é uma mistura de “Pravda” com “Granma”)…só podia dar mxxxa!
    E deu!

    1. Para começar ,quem é Guilherme Boulos e Gregorio Duvivier?O ato desse governadorzinho caracteriza improbidade administrativa típica dos companheiros que acham que o estado é deles. VERMES.

    2. Um dos estados mais miseráveis do país e o governador gastando dinheiro com propaganda pessoal e ajuda a companheiros. Desse jeito o Maranhão nunca sairá da miséria quase absoluta que ocupa no cenário nacional.

  2. Meus parabéns a deputada. Todos os atos dos políticos d esquerda devem ser judicializados, assim como eles fazem com a direita. P cima deles ! Tem q atormentar.

  3. Finalmente uma notícia boa. Esse larápio tem que devolver aos cofres do estado todo esse dinheiro desviado. E que seja aberto um processo de impeachment contra ele.

  4. Da mesma forma seria interessante uma pauta desta Revista para investigar se há dinheiro do orçamento em todas as três esferas de governo favorecendo e financiando mídias simpáticas às suas ações.Há uma série de denúncias de sites movidos na internet que seriam financiados também com o beneplácitos de outros governos e governantes.Considero o caso do Maranhão gravíssimo por tudo que foi comentado e que concordo plenamente. Não obstante seria uma atitude honesta investigar outros partidos e políticos de outras “ideologias” que acabam por cometer o mesmo esgano, quando o fazem com orçamento público.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês