Deputados aprovam em 2º turno PEC que retoma coligações

Mecanismo, que foi barrado em 2017, é criticado por especialistas
-Publicidade-
Plenário da Câmara dos Deputados | Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados
Plenário da Câmara dos Deputados | Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, 17, por 347 votos a 135, em segundo turno, a PEC da reforma eleitoral, que abre caminho para que a volta das coligações nas eleições proporcionais — de deputados e vereadores. Eram necessários 308 votos.

As coligações são a união de partidos em um único bloco para disputar eleições. O mecanismo, que foi barrado em 2017, é criticado por especialistas pois favorece os chamados “partidos de aluguel”, sem uma ideologia específica, e diminui as chances de se enxugar o número de legendas.

Leia mais: “Braga Netto volta a negar que tenha feito ‘ameaça’ às eleições de 2022”

-Publicidade-

Agora, o texto segue para o Senado, onde também precisará ser aprovado em dois turnos e encontrará resistências. O presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), já se manifestou contrariamente à retomada das coligações.

Entre outros pontos, a PEC também altera a data da posse de governadores e prefeitos (6 de janeiro) e do presidente (5 de janeiro). Hoje, as posses são sempre no primeiro dia do ano. A mudança só valerá a partir de 2025 (para prefeitos) e 2027 (para governadores e presidente).

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro