‘Diferenças de perspectivas’ no Mercosul não devem afetar projeto de integração, defende Bolsonaro

Presidente pediu que os países-membros apoiem a ampliação da rede de negociações comerciais extrarregionais
-Publicidade-
Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, presidente da República, Jair Bolsonaro, e ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Reprodução/Casa Rosada
Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, presidente da República, Jair Bolsonaro, e ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: Reprodução/Casa Rosada

Em participação virtual na reunião do Mercosul que comemorou os 30 anos do bloco, o presidente Jair Bolsonaro defendeu a continuidade do projeto de integração entre os países-membros, mesmo que haja “diferenças de perspectivas” de natureza política ou econômica.

Ao lado dos ministros Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, e Paulo Guedes, da Economia, Bolsonaro afirmou que “para levar adiante a agenda de modernização do Mercosul é preciso compromisso e espírito de cooperação entre os membros”.

-Publicidade-

Leia mais: “Bolsonaro oficializa comitê de enfrentamento à pandemia”

“Diferenças de perspectivas que existam entre nós, de natureza política ou econômica, não devem afetar o andamento do projeto de integração, desde que respeitados os princípios que balizam o bloco”, disse o presidente nesta sexta-feira, 26.

Bolsonaro também fez um apelo para que os países-membros apoiem a ampliação da rede de negociações comerciais extrarregionais, que, segundo ele, vai contribuir para a rápida retomada do crescimento e impulsionar um “novo ciclo virtuoso do Mercosul”. 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.