-Publicidade-

Disputa no Twitter opõe apoiadores e críticos de Bolsonaro

Durante a tarde de hoje, as hashtags #BolsonaroAte2026 e #ImpeachmentBolsonaroUrgente disputaram a liderança no Twitter
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil | presidente jair bolsonaro - esquerda derrotada

Durante a tarde de hoje, #BolsonaroAte2026 e #ImpeachmentBolsonaroUrgente disputaram a liderança entre as ‘hashtags’ na plataforma

presidente jair bolsonaro - esquerda derrotada
O presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Na tarde desta sexta-feira, 15, duas hashtags relacionadas ao presidente do Brasil ficaram no topo dos tópicos mais comentados do Twitter. Por volta das 16h30, as marcações #BolsonaroAte2026 e #ImpeachmentBolsonaroUrgente estavam, respectivamente, em primeiro e segundo lugar na plataforma. Em menos de uma hora, 42 mil usuários engajaram-se a favor do presidente, enquanto o mesmo número levou nove horas para ser alcançado pelos críticos.

Oeste monitorou a popularidade de Bolsonaro nas redes sociais durante a tarde de hoje. Os dados levantados representam um recorte temporal específico e os resultados revelam o potencial de mobilização digital do público em relação ao presidente.

Twitter

Bolsonaro perdeu 16.758 seguidores nos últimos 30 dias. Antes, o presidente tinha 6.685.204 inscritos na plataforma e, hoje, são 6.668.446. Ainda assim, nesse intervalo, Bolsonaro recuperou (e aumentou) o número de seguidores antes de voltar a cair. Em 2 de janeiro, por exemplo, ele tinha 6.687.507 seguidores — mais do que há 30 dias. E, hoje, em menos de uma hora, 42 mil usuários da plataforma se engajaram a favor do presidente, com a #BolsonaroAte2026, enquanto a #ImpeachmentBolsonaroUrgente demorou nove horas para ser alcançada por seus críticos.

Facebook

A maior parte dos números é positiva, e a exceção fica com a quantidade de usuários falando sobre Bolsonaro. Em 1º de janeiro, eram 2,8 milhões, que se reduziram para apenas 1 milhão no dia 14. Entretanto, o número de curtidas (seguidores) da página aumentou 26 mil nesse período. Até o momento, ela conta com 10.857.033 usuários inscritos.

Nesta sexta-feira, 15, o presidente fez uma postagem sobre as ações do governo para auxiliar o Estado do Amazonas, e em especial a capital, Manaus, no enfrentamento da pandemia. Em dez horas, cerca de 168 mil usuários haviam reagido com marcações: 98,8% delas eram positivas (curtir, amei e força).

Youtube e Instagram

No YouTube e no Instagram também houve melhora — 71 mil novos usuários no primeiro e 30 mil no segundo, nos últimos 30 dias.

Leia também: “Bolsonaro critica politização de tratamento precoce contra a covid-19”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Sou menos um seguidor do Presidente no twitter, pois fui expulso por criticar seus críticos.
    Twitter me classificou como comentário de ódio.

    1. Comigo aconteceu o mesmo. Duas vezes. Não só o Presidente, mas também apoiadores e conservadores em geral estão “perdendo” seguidores em grandes números. As redes sociais estão simplesmente cancelando o “seguindo”, e a pessoa nem sabe que não está mais seguindo determinada página. E ainda tem os bloqueados e expulsos

  2. Não se esqueçam que ele está em outras redes também Gab, Parler, Mano, Telegram e muitos descontentes com Face. e principalmente “Twitler” estão abandonando essas redes e buscando o presidente em locais.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês