Doria monta ‘gabinete de crise’ para monitorar manifestação na Paulista

Governador paulista está preocupado com a participação de policiais militares da ativa no ato
-Publicidade-
João Doria vai monitorar a manifestação de apoiadores de Jair Bolsonaro na Avenida Paulista
João Doria vai monitorar a manifestação de apoiadores de Jair Bolsonaro na Avenida Paulista | Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), montou uma espécie de “gabinete de crise” para monitorar os atos favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro programados para esta tarde na Avenida Paulista. Segundo informações da Folha de S.Paulo, o tucano estará reunido com a cúpula da segurança pública do Estado a partir das 14 horas desta terça-feira, 7.

Doria estará ao lado do procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, e do ouvidor-geral das polícias do Estado, Elizeu Lopes, entre outras autoridades da área. A reunião acontecerá na sede do Centro de Operações da Polícia Militar.

Leia mais: “Bolsonaro: ‘Não podemos admitir que uma pessoa coloque em risco a nossa liberdade’”

-Publicidade-

Entre as preocupações do governador paulista, estão possíveis atos de violência durante a manifestação, além da participação de policiais militares da ativa no protesto. O governo de São Paulo já recebeu a informação de que vários policiais da reserva estarão na Paulista.

Leia também: “Coronel Tadeu: relação entre Polícia Militar e Doria está ‘desgastada’”

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro