-Publicidade-

Eleição no Congresso, leite condensado e vacinas

Confira o resumão de 'Oeste' sobre os fatos mais relevantes do noticiário
Congresso Nacional
Congresso Nacional | Foto: Pedro França/Agência Senado

O Brasil começou a semana sendo o 16º país que mais vacinou a população contra o novo coronavírus. O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a defender que a imunização em massa garantirá o retorno seguro ao trabalho. Aos gritos de “queremos trabalhar”, comerciantes de Ubatuba fizeram um protesto contra o fechamento do comércio. Também na segunda-feira 26, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior, decidiu renunciar ao cargo . Em São Paulo, o governador João Doria reuniu Temer, FHC e Sarney em evento pró-vacinação.

Na terça-feira 26, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que a China enviará ao Brasil 5,4 mil litros de insumos para a produção da CoronaVac. O ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski autorizou investigação contra o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. A Polícia Federal enviou um relatório informando que não encontrou elementos suficientes para indiciar pessoas pela realização ou financiamento de “atos antidemocráticos”. STF concedeu prisão domiciliar a Oswaldo Eustáquio. No noticiário internacional, o destaque foi a renúncia do primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte. O Senado dos Estados Unidos também decidiu manter ativo processo de impeachment contra Trump.

Caminhoneiros promoveram um “buzinaço” contra João Doria (PSDB-SP) na quarta-feira 27, devido ao aumento do ICMS. Proprietários de bares e restaurantes fizeram protesto contra o aumento de restrições impostas pelo governo de São Paulo. O governo paulista garantiu que as aulas presenciais serão retomadas em 8 de fevereiro. O apresentador Luciano Huck, defensor do isolamento social e crítico ao governo Bolsonaro, decidiu viajar de férias com família para o Caribe.

Na quinta-feira 28, o Ministério Público pediu a prisão do prefeito de Manaus, David Almeida. O vereador de São Paulo, Fernando Holiday (Patriota), decidiu deixar o MBL, movimento que integrava desde 2015. A taxa de desemprego no Brasil ficou em 14,1% no trimestre encerrado em novembro, a segunda queda seguida em 2020. Além disso, o ministro da CGU saiu em defesa de Bolsonaro e explicou gastos do Executivo. O Supremo pediu explicações sobre a privatização dos Correios. Sem apoio no MDB, Simone Tebet anunciou candidatura independente.

Na China, familiares de vítimas do coronavírus foram impedidos de falar com médicos da OMS na sexta-feira 29. Mourão demitiu o assessor após vazamento de mensagens. Bolsonaro descartou volta do auxílio emergencial e disse que ficou ‘chateado’ com noticiário sobre leite condensado. Sob críticas, Alexandre Kalil reabriu comércio de Belo Horizonte. Governo de São Paulo suspendeu feriado do Carnaval. Ministério da Saúde confirmou compra de mais de 54 milhões de doses de vacinas do Instituto Butantan. Governo libera ampla participação no leilão do 5G. A Anvisa recebeu pedido de registro definitivo da vacina da Oxford.

No sábado 30, Arthur Lira e Baleia Rossi intensificam articulações para a eleição na Câmara e Capitão Augusto retirou candidatura em favor de Arthur Lira. Lasier Martins anunciou candidatura à presidência do Senado. Bolsonaro diz que não tem nada acertado sobre o 5G.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês