Amoêdo se diz ‘surpreso’ com suspensão do partido Novo

Em 15 de outubro, empresário declarou apoio em Lula (PT), candidato à Presidência

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Amoêdo ainda relatou que, depois de declarar voto em Lula, sofreu ataques da legenda
Amoêdo ainda relatou que, depois de declarar voto em Lula, sofreu ataques da legenda | Foto: Divulgação/redes sociais

Depois que a Comissão Ética do Partido Novo suspendeu João Amoêdo, na manhã desta quinta-feira, 27, o fundador do partido disse que recebeu a decisão com surpresa e indignação. Em 15 de outubro, o empresário declarou apoio a Lula (PT), candidato à Presidência.

“Por quatro votos a três, aprovaram a suspensão e me concederam dez dias para apresentar a defesa no processo de expulsão”, escreveu no Twitter Amoêdo. “Três dos quatro membros que votaram pela minha suspensão foram incorporados à Comissão de Ética nas duas últimas semanas.”

Conforme noticiou Oeste, a filiação foi suspensa em virtude de um processo disciplinar contra o empresário por “possíveis violações estatutárias”.

-Publicidade-

“Nossa comissão tem como principal função zelar pela ética e pelo decoro, bem como pela aplicação do estatuto e das normas internas do Novo”, informou o partido, em nota. “Sendo assim, o órgão competente para julgar denúncias feitas por nossos filiados segue seu curso, respeitando rigorosamente as determinações estatutárias e o direito de defesa.”

Segundo o fundador da legenda, todos os que assinaram seu pedido de suspensão declararam voto no presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), e que um deles seria coordenador estadual da campanha do chefe do Executivo.

“O pedido dos mandatários solicitava que a suspensão fosse efetivada antes do pleito de domingo”, redigiu Amoêdo. Depois do primeiro turno das eleições, o Novo informou que não iria declarar apoio a nenhum candidato à Presidência, e que os filiados eram livres para votarem “de acordo com a sua consciência”.

Na nota divulgada hoje, a legenda cita uma diretriz partidária que, possivelmente, seu fundador teria violado. Em sua defesa, o empresário afirma que existe outra diretriz, em vigor, “que coloca a instituição como oposição ao governo Bolsonaro nas eleições de 2022”.

Além disso, destacou que, desde março de 2020, quando deixou a presidência do Novo, não exerce nenhum cargo no partido, era apenas filiado. “Em todas as entrevistas e declarações, sempre digo que minha opinião não representa o pensamento oficial do partido”, argumentou.

Amoêdo ainda relatou que, depois de declarar voto em Lula, sofreu ataques da legenda, de alguns mandatários e do atual presidente da sigla, Eduardo Ribeiro. Por fim, o fundador chamou de “processo autoritário” seu processo de suspensão.

“Apresentarei a minha defesa no Comitê de Ética do partido e tomarei as medidas jurídicas adequadas para garantir o meu direito, e o de todos os filiados, de se manifestarem conforme a legislação brasileira e as regras internas do Novo”, escreveu. “Reafirmo meu voto em Lula no próximo domingo.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. Isso aí é pior que um cão sarnento. Um canalha à enésima potência.
    E pensar que em 2018 recebeu votos de dois milhões de imbecis que hoje certamente se arrependem. Os que não se arrependeram devem ser levados a uma clínica psiquiátrica.

  2. Em 2018 votei no Novo para todos cargos, tinha certeza que estava florecendo uma esperança para o Brasil com um partido ético em meio ao lodaçal da política brasuca. Continuo acreditando na proposta politica do Novo, agora, a defenestração de Amoedo, se tornou uma questão de vida ou morte do partido.

  3. Esse é o tipo de idiota que tem a certeza de que empresário sério e trabalhador, gente que rala todo o santo dia, constitui família e é conservador na sua maioria, é gente que se pode “passar a perna”.
    Vai sofrer ainda muito esse cumpanhero de banqueiro usurpador do suor humano.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.