Governador reeleito de Minas descarta apoio ao PT: ‘Fora de cogitação’

Eventual apoio a Jair Bolsonaro deve ser definido em breve, disse Romeu Zema
-Publicidade-
Governador reeleito de Minas Gerais, Romeu Zema | Foto: Divulgação/Novo
Governador reeleito de Minas Gerais, Romeu Zema | Foto: Divulgação/Novo

O governador reeleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), um crítico do Partido dos Trabalhadores, disse que apoiar o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições, em 30 de outubro, está fora de cogitação.

“No PT eu te garanto que não dou meu apoio”, disse Zema, na noite de domingo 2, depois da apuração, a repórteres da Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte. “O PT está fora de cogitação: um partido que destruiu Minas Gerais, que provocou a maior recessão do Brasil em 2015 e 2016, gerando mais de 10 milhões de desempregados, é um partido, na minha opinião, que não merece nenhum tipo de apoio pelos danos que ele já causou”, declarou.

Sobre eventual apoio a Bolsonaro, o governador mineiro afirmou que começaria a discutir isso a partir desta segunda-feira, 3, depois de conversar com os demais integrantes do partido. “O partido de certa maneira tem uma ascendência muito grande [nesta decisão]”, afirmou.

-Publicidade-

“E vamos conversar também, caso nós venhamos a apoiar o candidato que não é do PT, o presidente Bolsonaro, o que ele tem de bom para Minas Gerais.” Zema citou problemas atinentes ao governo federal, como a lentidão na duplicação das rodovias BR-262 e BR-381, “algumas outras pendências”. “Isso tudo será conversado a partir de amanhã [esta segunda-feira]”, disse Zema, no trecho da entrevista sobre seu apoio no segundo turno (a partir de 6 minutos e 27 segundos).

Zema venceu no primeiro turno com quase 6,1 milhões de votos, correspondentes a 56% do total. Minas Gerais é o segundo maior colégio eleitoral do Brasil, com 16 milhões de eleitores. No primeiro turno, Lula venceu, com 48% dos votos contra 43% de Bolsonaro.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. Zema está pensando como um futuro presidenciável, pena que parte do mineiros não enxerguem o potencial dele.

    Num segundo governo Bolsonaro, não haveria reeleição do Mito, o que sabemos, torna mais fácil a vida dos futuros candidatos a Presidente da República com viés liberal e de direita.

    Num primeiro governo do ex-presidiário a coisa fica bem mais difícil para ele, porque uma vez de volta a cena do crime de arrombamento dos cofres públicos, toda a imprensa podre, e os pseudo institutos de pesquisa estarão novamente financiados pelo Estado, e MUITAS MENTIRAS favoráveis a organização criminosa dos corruPTos será propagada.

    Zema, que não é bobo, sabe disso. O desafio dele é acordar os mineiros que votaram nele e no ex-presidiário.

  2. Perguntamos aos candidatos ao governo de São Paulo como acabar com a Cracolândia, reduto de viciados no centro da capital paulista. Veja o que eles responderam:

    *Fernando Haddad (PT):* Essa população de viciados não pode ficar na rua, vamos alugar apartamentos para eles morarem no centro de São Paulo e lhes dar algum dinheiro para comprarem comida.

    *Tarcísio de Freitas (Republicanos):* É necessario promover o acolhimento para reinserção social, com desintoxicação, capacitação, geração de trabalho e renda. Melhorar as condições das comunidades terapêuticas, com proximidade à natureza. Criar “portas de saída” como programas de inserção de pessoas em situação de rua, ex-dependentes e egressos do sistema prisional no mercado de trabalho formal, principalmente em empresas parceiras e em obras contratadas e/ou concedidas pelo Estado.

    https://revistaoeste.com/politica/eleicoes-2022/cracolandia-o-que-dizem-os-programas-dos-candidatos-ao-governo-de-sp/

  3. O governador Zema deve negociar o que é absolutamente primordial para Minas Gerais.
    Realmente o PT detonou o estado ( Lula, Dilma, Pimentel).
    Centenas (ou milhares?) de mortos e estrupiados nas rodovias que deveriam estar prontas/revitalizadas a 15, 10 anos.

    Além do mais, limparam os cofres do estado (sabe-se lá para onde foi o dinheiro).

    Bolsonaro ganhará um poderoso aliado, pois, Zema tem também o cerne do bom mineiro, sem ser bobo.

  4. Romeu Zema precisa conscientizar os eleitores de Minas Gerais de que o candidato do PT é igual, na cor, no cheiro, no tamanho e na CORRUPÇÃO, como foi o seu antecessor naquele estado.
    Assim, se Zema passar essa realidade aos seus eleitores, Minas poderá reverter muitos votos para o Presidente Bolsonaro.
    Vamos lá, Zema, fala a linguagem mineira e muda esses números em favor do nosso Brasil
    LULA NUNCA MAIS

  5. O Zema e o NOVO foram um verdadeiro cabo eleitoral ao ex-presidiário em MG. O não apoio formal deles ao Bolsonaro fez que muitos que votaram no Zema votasse no Molusco.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.