Presidenciáveis no 7 de Setembro: veja o que eles falaram

Outros presidenciáveis também usaram as redes sociais para se manifestar sobre a data comemorativa
-Publicidade-
Foto: Montagem Revista Oeste/Estadão Conteúdo
Foto: Montagem Revista Oeste/Estadão Conteúdo | Soraya Thronicke, Ciro Gomes, Felipe d'Avila, Lula e Simone Tebet se manifestaram sobre o 7 de Setembro

Em meio às comemorações do 7 de Setembro, a senadora e candidata à Presidência Simone Tebet (MDB) disse nesta quarta-feira, 7, que a independência do Brasil ainda é um sonho a ser atingido. Além dela, outros presidenciáveis também usaram as redes sociais para se manifestar sobre a data comemorativa.

“200 anos se passaram, e vemos que a independência ainda é um sonho a ser atingido”, escreveu nas redes sociais. “Um país, para ser independente, precisa garantir cidadania ao seu povo.”

Conforme a senadora, no Brasil ainda faltam comida na mesa, educação de qualidade, emprego, renda e lazer. Esses seriam os motivos que fariam a independência ainda ser um “sonho a ser atingido”. “Neste 7 de Setembro, reafirmo nosso compromisso em reduzir as desigualdades, erradicar a miséria e acabar com a fome”, redigiu.

-Publicidade-

Já o candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) usou as redes sociais para fazer “um apelo à paz e à conciliação”. “O nosso país não aceitará nenhuma ameaça à liberdade”, escreveu. O ex-governador do Ceará também aproveitou para desejar um feliz 7 de Setembro a toda população. “Deus nos abençoe para que nada nem ninguém consigam roubar a nossa paz e a nossa liberdade — neste dia ou em qualquer momento da nossa história”, concluiu.

Vestindo uma camisa amarela, a senadora Soraya Thronicke (União Brasil), candidata à Presidência, fez um vídeo reafirmando que as cores da bandeira do Brasil pertencem à população. “Essa cor significa prosperidade e riqueza”, explicou. “Muito diferente do que vemos pelos quatro cantos do país. Pior do que o ódio é o medo que tentam colocar em nós. Nada de medo. Vamos juntos todos, porque o Brasil é nosso, as cores são nossas e a bandeira é nossa.”

O candidato do Novo, Felipe D’Avila, comparou a independência do Brasil com a liberdade. “Hoje, comemoramos 200 anos de Independência”, redigiu. “Falar de Independência, aliás, é falar de liberdade. E o que queremos para nosso país é que cada cidadão possa exercer sua liberdade com responsabilidade.”

Conforme noticiou Oeste, Lula também se manifestou sobre o 7 de Setembro. Em tom de lamento, o petista disse que a data deveria representar “um dia de amor e união pelo Brasil”. Sem menção direta aos atos pelo país que devem receber apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), Lula disse que o país precisa “reconquistar” a sua bandeira.

“200 anos de Independência hoje. 7 de Setembro deveria ser um dia de amor e união pelo Brasil. Infelizmente, não é o que acontece hoje. Tenho fé que o Brasil irá reconquistar sua bandeira, soberania e democracia. Bom dia”, publicou Lula, em sua conta no Twitter.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. Carta de Luladrão à Revista Oeste:

    A todof of vornaliftaf da Revifta Oefte: eu goftaria de divêr que eu nun têiu língua prêva, que iffo é túdu mintira. Goftaria também de divêr que eu fô inofênti, não robêi a Petrobráif, nem a Eletrobráif, nem o BNDEF, nem o fítio de Atibaia, nem o tripéks do Guarujá, nem o apatamêntu de Fão Benádo, nem o Inftituto Lula, nem a conta na Fuífa (na Zoropa). Iffo túdu é facanávi duf meuf amígu currúptu, eu num fabía de nada diffo. É facanávi também do Férfio Môru, aqueli fuíf fiadaputa de Curitiba, onde fiquei doif ânuf prêvo naquêli frio abfurdo abafo di féro. Agora que o Effeteéfi (STF) mi foltô, eu fou inofênti e nun dêvo maif nada, péffo os vótuf di tôdof of leitôref da Revifta Oefte. Maf fi não quifé votá nimim, então fai tomá nukú tudumundu, feuf fafifta du caraio. Pusquê eu nuquéru fóto de niguêim, eu quero é diêro dufêif, bando de trôfa. Bêjo no coraffaum dufêif, e fai Curíntia !!!

  2. Candidatos fabricados, estão morrendo de inveja pois, não são capazes de mobilizar meia dúzia de gatos pingados . . .
    Ou tem que pagar o kit cachaça e pão com Mortadela para mobilizar militontos como o PT.
    Deus é pai e vai ser no 1 ° turno
    Bolsonaro 150% .

  3. Esses candidatos desses partidos que ficaram no Poder durante anos, especialmente PT (e seus asseclas) e (P)MDB (que sempre deu um jeito de ter um pé junto aos governos)… por que não fizeram enquanto lá estavam, tudo o que prometem que farão agora? Tropa de canalhas e usurpadores – sanguessugas da nação! Fora, todos vocês!

  4. Todos patriotas, todos desejando um Brasil melhor, todos achando que o Brasil é governado por um tirano, tds achando que eles serão os baluartes da democracia., Dentre desse “todos” faltou a opinião do povo brasileiro que são a maioria

  5. A patria de Tebet, Ciro, de Thronikle, e principalmente de Lula , é a pátria grande socialista, aquela da bandeira vermelha, aquela associada ao narco trafico, aquela que entrega as riquezas da nossa patria para os comunistas , globalistas , e socialistas internacionais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.