Justiça decide a favor de Pablo Marçal e impede apoio do Pros a Lula

Empresário teve candidatura formalizada em convenção no domingo, mas ala do partido tenta manobra por união com o PT
-Publicidade-
Pablo Marçal explicou decisão de brigar pela candidatura em entrevista na quarta-feira
Pablo Marçal explicou decisão de brigar pela candidatura em entrevista na quarta-feira | Foto: Reprodução/YouTube

Uma confusão está estabelecida dentro do Partido Republicano da Ordem Social (Pros), de Pablo Marçal, a poucos dias do prazo de encerramento para inscrições de chapas para as eleições deste ano, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Formalizado como candidato à Presidência em convenção no último domingo, o empresário parece conseguir resistir à tentativa de uma ala da legenda de apoiar Lula (PT).

Na última quarta-feira 3, uma ala do Pros acertou apoio a Lula depois de uma reunião em São Paulo, que contou com a presença de Geraldo Alckmin (PSB), vice na chapa de Lula.

O trato aconteceu depois de o Superior Tribunal de Justiça (STJ) devolver o comando do partido a Eurípedes Júnior. O dirigente estava afastado da direção da legenda desde março, por decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), órgão de segunda instância, em razão de suposto desvio de recursos.

-Publicidade-

Além do encontro com os petistas, a ala do Pros anunciou nova convenção para a sexta-feira, para oficializar a guinada. No entanto, Marçal afirmou em entrevista coletiva na noite de quarta-feira que pretendia ir ao TSE na luta para manter a sua candidatura.

Ainda na noite de quarta-feira, o ministro Antonio Carlos Ferreira, do STJ, reconduziu Marcus Holanda ao comando do Pros, em decisão favorável à ala que oficializou a candidatura de Marçal. Com isso, está anulado, por enquanto, o apoio anunciado a Lula.

Segundo a decisão de Antonio Carlos Ferreira, o STJ não tem competência para analisar o caso, no momento, porque ainda há alegações pendentes para serem analisadas pela instância anterior.

“Alguém que está liderando as pesquisas preocupado com um candidato nanico? O que ele quer com meus 17 segundos de propaganda?”, afirmou Marçal, que na entrevista de quarta-feira classificou o petista como o “maior corruptor da história”.

O Estatuto do Pros diz que, para que uma nova convenção seja realizada é necessária a publicação de um edital do evento com prazo mínimo de dez dias. É neste detalhe que Marçal se apoia para contestar a validade da manobra.

“Não tem prazo legal para eles fazerem isso. Não existe isso. Se eles quiserem fazer qualquer manobra, eu estarei lá presente, eu vou levar algumas pessoas lá e um mandado de segurança na mão. Tem CNPJ e está lá no TSE meu nome, na mão do (ministro) Alexandre de Moraes”, afirmou.

Quem é Pablo Marçal

Na briga para se manter como candidato do Pros, o empresário e influenciador Pablo Marçal ganhou projeção por causa de um episódio em janeiro de 2022, em que liderou uma excursão com mais de 30 pessoas ao Pico dos Marins, em Piquete (SP), e o Corpo de Bombeiros precisou ser acionado para resgatar parte do grupo.

Goiano de 35 anos, Marçal se declara como “cristão, filantropo, empreendedor imobiliário e digital, mentor, estrategista de negócios, especialista em branding e jurista por formação”. O empresário também tem 25 livros publicados.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.