Pela primeira vez na história, o Brasil terá duas pessoas trans no Congresso Nacional

Neste ano, as candidaturas de pessoas trans bateram recorde no Brasil
-Publicidade-
A dir., está  Erika Hilton (Psol-SP); à esq., está Duda Salabert (PDT-MG) | Foto: Redes sociais/Montagem Revista Oeste
A dir., está Erika Hilton (Psol-SP); à esq., está Duda Salabert (PDT-MG) | Foto: Redes sociais/Montagem Revista Oeste

O Congresso Nacional vai ter, pela primeira vez na história, duas pessoas trans em sua composição. São deputadas federais eleitas Erika Hilton (Psol-SP), eleita com 256 mil votos, e Duda Salabert (PDT-MG), que obteve 208 mil votos neste domingo.

Em 2018, Erika exerceu seu primeiro cargo público como deputada estadual pela Bancada Ativista. No entanto, deixou o cargo para concorrer a uma vaga como vereadora em 2020, pela cidade de São Paulo. Assim, ela foi a primeira trans a ser eleita na Câmara dos Vereadores de SP.

Já Duda foi a primeira vereadora trans de Belo Horizonte, em Minas Gerais, sendo a mais votada da cidade, em 2020. No domingo 2, a deputada eleita foi votar vestindo um colete à prova de balas. Segundo ela, era uma maneira de se proteger das inúmeras ameaças de morte que sofreu.

-Publicidade-

Neste ano, as candidaturas de pessoas trans bateram recorde no Brasil. Ao todo, foram 80 candidaturas (38 federais e 42 estaduais). A informação é da Associação Nacional de Travestis e Transexuais. “Foram vitórias históricas, porque moramos no país em que 90% das travestis e transexuais estão na prostituição”, explicou Duda, em entrevista ao portal UOL. “Nossa expectativa de vida não supera os 40 anos.”

As Assembleias Legislativas também devem contar com a presença de pessoas trans na próxima gestão. Linda Brasil (Psol-SE) tornou-se a primeira deputada estadual trans eleita em Sergipe, assim como Dani Balbi (PCdoB-RJ). Carolina Iara, da Bancada Feminista do Psol, continua o legado de Erica Malunguinho na Assembleia Legislativa de São Paulo.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

12 comentários Ver comentários

  1. Pouco importa quem são ou o que são. Foram eleitos pelo voto, simples assim. Apenas façam bem seus trabalhos e sem lacração. Lembrando para que deixem nossas crianças apenas serem crianças !

    1. Sejam bem vindos. O congresso é a Casa das Ideias, mostrem seu valor e o País agradecerá. Já os rotularam de TRANS, mas, nós, heterossexuais, os respeitamos quando somos respeitados. Tenham uma boa conduta parlamentar, o resto é conversa fiada. Bom proveito.

  2. Sou homosexual a 40 anos portanto nao julgo ninguem . AGORA nao me venha colocar” M.” na cabeça das nossas crianças , nao tenho nada a ver com a vida de cada um mas nao aceito ideologia de genero principalmente nas escolas .

  3. Ou seja duas pessoas com sérios transtornos de idêntidade e mentais, pois não se aceitam como são. Não aceitam a biologia e vivem em um mundo fora da realidade. Deveriam se tratar, pois FATO é que o índice de suicídio em pessoas que não se aceitam dessa forma é altíssimo, principalmente as que trocam de sexo, MAS cada um cada qual. Agora não me venha colocar na cabeça dos meus filhos abobrinhas a respeito da biologia e natureza deles (!)

  4. A PERMANÊNCIA NA CASA DEPENDERÁ DELAS.

    QUALQUER DESLIZE TERÁ CASSAÇÃO.

    A PRAGA JEAN WYLLYS,, CRIA DO POVO DE SODOMA DA TV DO CAPETA, SÓ VOLTA AO BRASIL PARA EMBARCAR PARA O INFERNO.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.