STJ mantém afastado governador de Alagoas

Governador deve ficar afastado até 31 de dezembro, término de seu mandato
-Publicidade-
Paulo Dantas (MDB), governador eleito em Alagoas, durante sessão da Assembleia Legislativa de Alagoas 
 - 15/05/2022 | Foto: Reprodução/YouTube
Paulo Dantas (MDB), governador eleito em Alagoas, durante sessão da Assembleia Legislativa de Alagoas - 15/05/2022 | Foto: Reprodução/YouTube

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, com maioria absoluta, afastar o governador de Alagoas e candidato à reeleição, Paulo Dantas (MDB). A decisão foi proferida nesta quinta-feira, 13, por 10 votos a dois. Desta forma, os ministros mantiveram a decisão da ministra Laurita Vaz, que retirou Dantas do cargo na terça-feira 11. O governador deve ficar afastado até 31 de dezembro, término de seu mandato.

A decisão do plenário foi tomada em uma sessão extraordinária. Dantas foi alvo da Operação Edema, do Ministério Público Federal e da Polícia Federal (PF) no Estado, por ser suspeito de comandar um esquema de corrupção na Assembleia Legislativa. O plenário pode ratificar a decisão de Laurita Vaz, relatora do caso. A magistrada autorizou as medidas cautelares solicitadas pelo Ministério Público Federal (MPF).

O governador de Alagoas é apoiado por Lula (PT) e pelo senador Renan Calheiros (MDB). Em 2 de outubro deste ano, Dantas partiu para o segundo turno das eleições, com 46,64% dos votos, deixando Rodrigo Cunha (União Brasil), nome apoiado por Jair Bolsonaro (PL) e pelo deputado Arthur Lira (PP), em segundo lugar. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda não se manifestou sobre a continuidade de Dantas no pleito.

-Publicidade-
Ao todo, foram cumpridos 31 mandados de busca e apreensão. Alguns dos endereços são a Assembleia Legislativa e o Palácio do Governo. Ao determinar o afastamento cautelar do governador e as buscas, o STJ também impediu os investigados de manterem contato entre si e de frequentarem os órgãos públicos envolvidos na investigação.
De acordo com o MPF, as medidas cautelares incluem ordem de sequestro de bens e valores que chegam a R$ 54 milhões. Dezenas de imóveis foram objetos de construção, informou o órgão. Ainda segundo a nota, “a necessidade e a urgência das medidas cautelares cumpridas foram amplamente demonstradas nos autos da investigação policial e corroboradas pelo Ministério Público Federal, o que subsidiou a decisão judicial”.
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Noticias de hoje (14/10/22) informam que o governador recebia 15 mil reais de 93 laranjas pobres que nem sabiam que tinham sido nomeados para cargos com esse salário. Isso não é suficiente para comprovar corrupção e colocar o cara na cadeia? O que mais precisa? Foram R$ 1.395.000,00 todo mês. Puro assalto.

  2. O Dantas está concorrendo ao cargo de governador. Se ele ganhar que não é nada impossível pois a maioria do eleitorado vota na família Calheiros e seus apadrinhados, ele poderá assumir? Xandão responde essa.

  3. Se o poste do jagunço Renan Canalheiros, que é apenas um pau mandado do coroné, está envolvido em corrupção, imagina o pulha do VAGABUNDO do Renan.

  4. Não acredito que duas figuras honestas, atestado pelo TSE e STF, Lula o probo e Renan o impoluto apóiem um larápio como esse. Deve ser erro de reportagem

  5. Perguntamos aos candidatos ao governo de São Paulo como acabar com a Cracolândia, reduto de viciados no centro da capital paulista. Veja o que eles responderam:

    *Fernando Haddad (PT):* Essa população de viciados não pode ficar na rua, vamos alugar apartamentos para eles morarem no centro de São Paulo e lhes dar algum dinheiro para comprarem comida.

    *Tarcísio de Freitas (Republicanos):* É necessario promover o acolhimento para reinserção social, com desintoxicação, capacitação, geração de trabalho e renda. Melhorar as condições das comunidades terapêuticas, com proximidade à natureza. Criar “portas de saída” como programas de inserção de pessoas em situação de rua, ex-dependentes e egressos do sistema prisional no mercado de trabalho formal, principalmente em empresas parceiras e em obras contratadas e/ou concedidas pelo Estado.

    https://revistaoeste.com/politica/eleicoes-2022/cracolandia-o-que-dizem-os-programas-dos-candidatos-ao-governo-de-sp/

  6. Rodrigo Cunha, não é apoiado pelo Jair Messias Bolsonaro. Ele é apoiado pelo Arthur Lyra. Rodrigo Cunha, é alto suficiente,no ver político dele.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.