Revista Oeste - Eleições 2022

TSE autoriza inclusão de nove militares na inspeção das urnas

Representantes das Forças Armadas têm até a sexta-feira 19 para analisar os códigos dos modelos das eleições
-Publicidade-
Militares vão poder analisar os códigos das urnas até a sexta-feira 19
Militares vão poder analisar os códigos das urnas até a sexta-feira 19 | Foto: TRE-RJ

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) permitiu a inclusão de nove militares no grupo que inspecionará as urnas eletrônicas. O ofício de autorização foi assinado pelo ministro Luiz Edson Fachin, que vai passar a Presidência da Corte nesta terça-feira, 16, para Alexandre de Moraes.

Também ficou acordado que o acesso dos integrantes das Forças Armadas ao código-fonte das urnas vai ocorrer até a próxima sexta-feira, 19.

No ofício de autorização, Fachin fez considerações elogiosas à parceria com os militares, exaltando “o reconhecimento deste Tribunal, não apenas pela contribuição das Forças Armadas no âmbito da Comissão da Transparência Eleitoral (CTE), mas sobretudo pelo valioso suporte operacional e logístico prestado por elas em todas as últimas eleições”.

-Publicidade-

A inclusão de nove militares havia sido requisitada por Paulo Sérgio Nogueira, ministro da Defesa, na última semana.

Os nomes aprovados não fazem parte da equipe de fiscalização e vão fazer um trabalho de reforço aos colegas que já vinham trabalhando na análise das urnas.

Exclusão de um militar

No começo de agosto, o TSE excluiu da equipe de inspeção o coronel do Exército Ricardo Sant’Anna. O militar teria divulgado fake news sobre as urnas eletrônicas nas redes sociais. Assinado por Fachin, o ofício de expulsão também tem a rubrica de Alexandre de Moraes, vice-presidente, que assume a Corte nesta terça, para mandato de dois anos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários Ver comentários

  1. O problema não está nas urnas eletrônicas, mas sim no sistema de totalização, centralizado no TSE em Brasília (DF), onde as mutretagens acontecem.

  2. Onde tem fumaça tem fogo. E nesse caso parece mesmo armação. Que diferença faz 3, 30 ou todos os dias para transparência da apuração? Quem tem medo de TRANSPARÊNCIA? Hein, hein?

  3. A compilação do código fraudulento iniciará depois do dia 19 então? Inspeção de código fonte tem que ser na véspera ou até mesmo no dia da votação. Senão, da tempo de compilar um outro código.

  4. Eles não tem mais como negar, as FA não saem mais das eleições, esse ano está garantido e eles sabem disso ! Aliás, não só desse ano …. 😏

  5. Será que poderão ter acesso aos resultados das eleições anteriores? será que existe o histórico das eleições anteriores? Será que o acesso será total? e se algum deles conseguir detectar alguma falha? Será que terão acesso a todo o circuito de contagem dos votos? é muita dúvida e desconfiança!

    1. A pergunta que ninguém conseguiu me responder: e se acharem alguma irregularidade, ou se fizerem apuração paralela e der diferença, o que vai acontecer? O TSE vai aceitar a apuração dos militares? Vai ficar com a contagem do TSE mesmo? Qual o objetivo disso? O TSE não tá aceitando nem a participação dos militares, que dirá se eles chegarem num resultado diferente do tribunal. Acho que teremos fortes turbulências.

      1. Pois é, ainda não deu para entender como as medidas tomadas ou pretendidas pelas FAs vão impedir a fraude e punir os conspiradores.
        Se continuarmos a aceitar essa fraude anunciada, o Congresso Nacional estará irremediavelmente infestado e entregue à ORCRIM.
        Tenho a esperança de que a aplicação do art. 142 possa adiar as eleições até que a impressão do comprovantes físicos dos votos sejam implantados.
        GARANTIA da LEI e da ORDEM é DEVER das FAs. Espero que não fracassem nessa missão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.