Revista Oeste - Eleições 2022

Uma tragédia mexeu com a eleição presidencial há oito anos

Então candidato do PSB, Eduardo Campos morreu em 13 de agosto de 2014 em um desastre aéreo em Santos (SP)
-Publicidade-
Eduardo Campos morreu há oito anos após queda de avião em Santos (SP)
Eduardo Campos morreu há oito anos após queda de avião em Santos (SP) | Foto: Reprodução

Há exatos oito anos, em 13 de agosto de 2014, uma tragédia mexeu com a eleição presidencial daquele ano. Neste dia, o então candidato do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Eduardo Campos, morreu em um desastre aéreo em Santos (SP). Naquele momento, o ex-governador de Pernambuco ocupava o terceiro lugar nas pesquisas de intenção, atrás de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB).

O então candidato à presidência da República embarcou em um avião modelo Cessna Citation 560XLS+. O avião saiu do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, por volta das 9 horas, com destino ao Guarujá (SP), para cumprir agenda de campanha.

Uma hora depois, o avião que levava Eduardo Campos caiu sobre uma área residencial do bairro do Boqueirão, em Santos, sem deixar sobreviventes.

-Publicidade-

Campos havia participado na noite anterior à tragédia de uma entrevista ao vivo no Jornal Nacional, da Rede Globo, apresentado por William Bonner e Patrícia Poeta.

A morte trágica de Campos fez com que Marina Silva, então vice da chapa, assumisse a condição de candidata. Na oportunidade, a política do Acre se filiou ao PSB depois de não conseguir criar a tempo a Rede Sustentabilidade, partido pelo qual tinha a intenção de se lançar à Presidência.

Nas semanas seguintes, Marina cresceu nas pesquisas e pareceu caminhar rumo ao segundo turno. No entanto, a substituta de Campos acabou perdendo força nos dias finais de campanha e não conseguiu avançar, ficando em 3º lugar.

Morto aos 49 anos, Eduardo deixou cinco filhos. Entre eles, João Campos, que se lançou posteriormente à carreira política e hoje ocupa a prefeitura de Recife (PE).

Assine a Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

19 comentários Ver comentários

  1. Antes de mais nada, entendo ter sido sim acidente e não qualquer outra coisa o que vitimou o corruPTo ex-governador de Pernambuco. Digo isso porque é fato que se quisessem derrubar o avião não o teriam deixado chegar no aeroporto de destino, e o avião não teria sequer arrematado por problemas de visibilidade (tempestade e etc.), onde na segunda tentativa a aeronave caiu…

    considerem o seguinte, conforme relatório, registros e laudos:

    1. Os pilotos não eram competentes para pilotar aquela aeronave;
    2. Os cursos de capacitação exigido não foram feitos;
    3. A manobra realizada pelos pilotos após arrematar para nova tentativa de aterrissar, não era indicada e foi realizada incorretamente, conforme o manual da aeronave…
    4. Eduardo tinha menos de 5% de intenção de votos, e mesmo com a adesão de Marina, nada tinha mudado esse cenário, ou seja, eleição polarizada e ele de fora…
    5. A morte dele foi uma conquista da família de Campos, que endeusaram o cabra e portanto até hoje nosso Estado sofre com respiradores para porcos, má gestão e desvios de conduta.
    Simples assim.

      1. Esteriótipo de Político Salvador da Pátria que no final das contas não passava de mais um vagabundo corrupto. Que queime no lugar que o Nine irá em breve para assumir a liderança.

  2. Outra tragédia mexeu com a lava jato. A morte de Teori Zavasky. E outra quase mexe com a eleição de 2018 com a facada. No caso Teori ressuscitaram Lula pelo substituto de Teori. No caso do Eduardo Campos foi a reeleição de Dilma. No caso da facada, tiveram azar pois o Bolsonaro não morreu. Vamos ver o que acontecerá agora com as urnas com vontade própria.

    1. Desolador não?
      E neste ano Bia Kics já denunciando no congresso, agenda do grupo Doria no exterior em 14 e 15 de novembro, conferência sobre políticas econômicas do NOVO GOVERNO, com presença confirmada de pelo menos 5 togados.
      Seria fake News ainda não certificada pela Bia?

  3. Até hoje não sabemos quem ligou para Marina Silva pedindo que não entrasse no avião…. Ela desmentiu a informação, mas, estava marcado para viajar com ele…. O resto é história.

  4. Tragédia foi para os familiares dos acidentados. Tragédia muito maior seria para o país, se esse comunista conseguisse de alguma forma, se eleger. Mirem se no filho desse sujeito, um inútil com idéias absurdas, seria isso daí porém em escala em muito aumentada.

    1. E pode ter certeza de que seria eleito, da mesma forma quando foi pela primeira vez para governador em Pernambuco. Estava em terceiro e o Mendoncinha (candidato à reeleição e em primeiro disparado nas pesquisas) só batia no vampiro Humberto Costa, em segundo). Conseguiram tirar o Vampiro do segundo turno e colocaram este pilantra assassinado neste acidente. Todos os eleitores do Vampiro votaram no Dudu Precatório e terminou vencendo a eleição Caso tivesse sido Mendoncinha e Humberto Costa no segundo turno, os eleitores de Eduardo Campos teria se dividido e Mendoncinha teria ganho. Foram burros. O mesmo aconteceria se ele fosse para o segundo turno com Dilma e todos os eleitores do Aécio teriam votado nele. Não sei se a violação das urnas seriam suficientes para dar a vitória para a Dilmanta, como não foi suficiente para tirar de Bolsonaro. Pelo menos estes esquerdopatas fizeram uma coisa boa para o Brasil ao tirar este pilantra inteligente de nossa vida política, pois hoje seríamos uma Venezuela piorada com certeza.

      1. Rapaz, há controvérsias…
        Ressalte-se que esse elemento com eivados crimes e acusações de corruPTção, só venceu por erros de estratégia política.
        É preciso citar que, quando Eduardo Campos venceu as eleições de 2006, não o fez por mérito e sim por incompetência de Mendonça Filho, o qual liderava todas as pesquisas, e tentando vencer ainda no 1º turno, centrou fogo no 2º colocado, o famigerado “umcertobosta”, cravando a pecha de vampiro em razão do escândalo das ambulâncias…
        Com isso o “umcertobosta” teve a sua candidatura implodida e resolveu apoiar o candidato que estava lá atrás, com menos de 5% de intenções, e isso elegeu o candidato do PSB. O resto é fanatismo.

  5. Na realidade em 2014 quem tinha chances verdadeiras de vencer a Dilmanta, era o Aécinho do pó, esse Campos era carta fora do baralho, morreu em função do acidente e ponto final… Seu filho prefeito de Recife é um bosta…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.