Em nova carta, Jefferson rejeita tornozeleira eletrônica: ‘Desonra’

Presidente nacional do PTB está preso a mando do ministro do STF Alexandre de Moraes
-Publicidade-
Ex-deputado está detido no presídio de Bangu, no Rio
Ex-deputado está detido no presídio de Bangu, no Rio | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, publicou uma nova carta neste domingo, 29, na qual afirma que não aceitará prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica. Jefferson está preso desde 13 de agosto, acusado de participar de suposto complô para desestabilizar as instituições do país.

“Não aceito a coleira. É uma desonra”, escreveu Jefferson, do presídio de Bangu, no Rio de Janeiro. “Vejo o Zé Dirceu e o Lula, condenados por grave corrupção em todas as instâncias, no mérito, flanando pelo Brasil […] E, para mim, como para outros conservadores, prisão domiciliar com tornozeleira.”

No fim do documento, Jefferson ressalta que crê em Deus, para que “um Supremo renovado nos liberte da tirania”. “Profetizo que o povo cristão patriota, antes que seja tarde demais, com o seu rugido de liberdade, em 7 de setembro, nos livrará desses urubus que pousaram nas costas do Brasil.”

-Publicidade-

Leia também: “A última entrevista de Roberto Jefferson”, publicada na Edição 73 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro